Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 30.11.-0001 30.11.-0001

É proibido fumar leva cinco troféus do ‘Oscar’ brasileiro

Entregue na noite de ontem, terça-feira, no Rio, o Grande Prêmio do Cinema Brasileiro fez coro às boas críticas recebidas por É proibido fumar: o longa-metragem, que já havia tido bom desempenho no Festival de Brasília, saiu da cerimônia com o troféu de melhor filme, e ainda de direção e roteiro, para a paulista Anna Muylaert, trilha sonora e montagem.

Também ecoou as boas resenhas o prêmio concedido ao documentário Simonal – Ninguém sabe o duro que eu dei, de Micael Langer e Calvito Leal.

O filme de Muylaert teve mais prêmios (cinco) do que o concorrente com maior número de indicações (onze categorias), Tempos de paz, de Daniel Filho. De certa forma mostra como a adaptação do texto do dramaturgo Bosco Brasil não foi tão bem-sucedida quanto o espetáculo teatral. Um dos protagonistas do filme e da peça, Tony Ramos também foi premiado, mas pela comédia Se eu fosse você 2. Curiosamente outra comédia levou o troféu de melhor atriz: Divã, para Lilia Cabral. É no mínimo interessante ver papéis cômicos serem valorizados e premiados assim. Mas… será que a Glória Pires não deveria ter levado por É proibido fumar (foto)? Ou até mesmo pelo papel também cômico em Se eu fosse você 2?

Já os troféus de melhores ator e atriz coadjuvantes ficaram com os dramas Salve Geral (Denise Weinberg) e O contador de histórias (Chico Diaz).

Mais informações sobre a premiação você confere aqui.

Veja abaixo a lista completa dos vencedores:

MELHOR LONGA-METRAGEM NACIONAL – VOTAÇÃO POPULAR

“”SE EU FOSSE VOCÊ 2″”
De Daniel Filho.

MELHOR LONGA-METRAGEM ESTRANGEIRO – VOTAÇÃO POPULAR

“”AVATAR””
De James Cameron Produção 20th Century Fox

MELHOR LONGA-METRAGEM DE FICÇÃO

“”É PROIBIDO FUMAR””
De Anna Muylaert.

MELHOR LONGA–METRAGEM DOCUMENTÁRIO

“”SIMONAL – NINGUÉM SABE O DURO QUE DEI””
De Calvito Leal, Claudio Manoel e Micael Langer.

MELHOR LONGA–METRAGEM INFANTIL

“”O GRILO FELIZ E OS INSETOS GIGANTES””
De Walbercy Ribas e Rafael Ribas.

MELHOR LONGA–METRAGEM ANIMAÇÃO

“”O GRILO FELIZ E OS INSETOS GIGANTES””
De Walbercy Ribas e Rafael Ribas.

MELHOR DIREÇÃO

ANNA MUYLAERT
Por “”É Proibido Fumar””

MELHOR ATRIZ

LILIA CABRAL
Como Mercedes por “”Divã””

MELHOR ATOR

TONY RAMOS
Como Claudio por “”Se Eu Fosse Você 2″”

MELHOR ATRIZ COADJUVANTE

DENISE WEINBERG
Como Ruiva por “”Salve Geral””

MELHOR ATOR COADJUVANTE

CHICO DIAZ
Como camelô por “”O Contador de Histórias””

MELHOR DIREÇÃO DE FOTOGRAFIA

RICARDO DELLA ROSA
Por “”À Deriva””

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE

CLAUDIO AMARAL PEIXOTO
Por “”Besouro””

MELHOR EFEITO VISUAL

MARCELO SIQUEIRA
(ABC) Por “”Besouro””

MELHOR ROTEIRO ORIGINAL

ANNA MUYLAERT
Por “”É Proibido Fumar””

MELHOR ROTEIRO ADAPTADO

BOSCO BRASIL
Por “”Tempos de Paz””.

MELHOR MONTAGEM DE FICÇÃO

PAULO SACRAMENTO
Por “”É Proibido Fumar””

MELHOR MONTAGEM DE DOCUMENTÁRIO

KAREN AKERMAN e PEDRO DURAN
Por “”Simonal – Ninguém Sabe o Duro que Dei””

MELHOR SOM

DENILSON CAMPOS e PAULO RICARDO NUNES
Por “”Simonal – Ninguém Sabe o Duro que Dei””

MELHOR TRILHA SONORA

MARCIO NIGRO
Por “”É Proibido Fumar””

MELHOR TRILHA SONORA ORIGINAL

BERNA CEPPAS
Por “”Simonal – Ninguém Sabe o Duro que Dei””

MELHOR CURTA-METRAGEM FICÇÃO

“”SUPERBARROCO””
De Renata Pinheiro

MELHOR CURTA-METRAGEM DOCUMENTÁRIO

“”DE VOLTA AO QUARTO 666″”
De Gustavo Spolidoro

MELHOR CURTA-METRAGEM ANIMAÇÃO

“”JURO QUE VI: O SACI””
De Humberto Avelar

MELHOR LONGA-METRAGEM ESTRANGEIRO

“”BASTARDOS INGLÓRIOS””
(Inglourious Basterds, ficção, EUA) – De Quentin Tarantino.

 

Recomendamos para você