Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 25.11.2009 25.11.2009

“”É proibido fumar”” ganha oito prêmios em Brasília

O filme “”É Proibido Fumar””, de Anna Muylaert, foi o grande vencedor do 42º Festival de Brasília, que terminou ontem à noite. A comédia recebeu, entre outros, os prêmios de melhor atriz (Glória Pires), ator (Paulo Miklos), roteiro (Muylaert) e montagem (Paulo Sacramento). Muylaert é diretora de “”Durval Discos“” (2002) e foi uma das roteiristas do aclamado “”O ano em que meus pais saíram de férias“” (2006), de Cao Hamburger.

O troféu Candango de melhor direção ficou com o documentarista Evaldo Mocarzel, por “”Quebradeiras””, que ganhou ainda o prêmio de fotografia (Gustavo Hadba).

O curta escolhido pelo júri oficial foi “”Ave Maria, ou a Mãe dos Sertanejos””, de Camilo Cavalcante.

O documentário “”Filhos de João, o Admirável Mundo Novo Baiano””, de Henrique Dantas, foi eleito o melhor longa pelo júri popular. Segundo o jornal “”O Globo””, o cantor e compositor Moraes Moreira cantou alguns versos de “”Preta pretinha”” no palco, pedindo que a platéia o acompanhasse. Ao fim, ele disse que “”o sonho dos Novos Baianos ainda não acabou””.

Veja abaixo um trailer de “”É proibido fumar”” e a lista dos premiados com o troféu Candango:

Os premiados do 42º Festival de Brasília:

LONGA-METRAGEM EM 35MM

– MELHOR FILME (JÚRI OFICIAL) – “É PROIBIDO FUMAR”, de ANNA MUYLAERT.
– PRÊMIO ESPECIAL DO JÚRI – “FILHOS DE JOÃO, ADMIRÁVEL MUNDO NOVO BAIANO”, DE HENRIQUE DANTAS.
– PRÊMIO JÚRI POPULAR – “FILHOS DE JOÃO, ADMIRÁVEL MUNDO NOVO BAIANO””, DE HENRIQUE DANTAS.
– MELHOR DIREÇÃO – EVALDO MOCARZEL (“QUEBRADEIRAS”).
– MELHOR ATOR – PAULO MIKLOS (“É PROIBIDO FUMAR”).
– MELHOR ATRIZ – GLÓRIA PIRES (“É PROIBIDO FUMAR”).
– MELHOR ATOR COADJUVANTE – BRUNO TORRES (“O HOMEM MAU DORME BEM”).
– MELHOR ATRIZ COADJUVANTE – DANI NEFUSSI (“É PROIBIDO FUMAR”).
– MELHOR ROTEIRO – ANNA MUYLAERT (“É PROIBIDO FUMAR”).
– MELHOR FOTOGRAFIA – GUSTAVO HADBA (“QUEBRADEIRAS”).
– MELHOR DIREÇÃO DE ARTE – MARA ABREU (“É PROIBIDO FUMAR”).
– MELHOR TRILHA SONORA – MÁRCIO NIGRO (“É PROIBIDO FUMAR”).
– MELHOR SOM – MIRIAM BIDERMAN, RICARDO REIS E ANA CHIARINI (“QUEBRADEIRAS”).
– MELHOR MONTAGEM – PAULO SACRAMENTO (“É PROIBIDO FUMAR”).

CURTA OU MÉDIA-METRAGEM EM 35MM

– MELHOR FILME (JÚRI OFICIAL) – “AVE MARIA OU A MÃE DOS SERTANEJOS”, DE CAMILO CAVALCANTE.
– PRÊMIO JÚRI POPULAR – “RECIFE FRIO”, DE KLÉBER MENDONÇA.
– MELHOR DIREÇÃO – KLÉBER MENDONÇA FILHO (“RECIFE FRIO”).
– MELHOR ATOR – ELENCO MASCULINO DE “A NOITE POR TESTEMUNHA” (ALESSANDRO BRANDÃO, ANDRÉ REIS, DIEGO BORGES, IURI SARAIVA E TÚLIO STARLING).
– MELHOR ATRIZ – MARIAH TEIXEIRA (“ÁGUA VIVA”).
– MELHOR ROTEIRO – KLÉBER MENDONÇA FILHO (“RECIFE FRIO”).
– MELHOR FOTOGRAFIA – BETO MARTINS (“AVE MARIA OU A MÃE DOS SERTANEJOS”).
– MELHOR DIREÇÃO DE ARTE – VICENTE SALDANHA (“OS AMIGOS BIZARROS DO RICARDINHO”).
– MELHOR TRILHA SONORA – MARCUS SIQUEIRA E THIAGO CURY (“A NOITE POR TESTEMUNHA”).
– MELHOR SOM – NICOLAS HALLET (POR “AVE MARIA OU A MÃE DOS SERTANEJOS” E “AZUL”).
– MELHOR MONTAGEM – GUILE MARTINS (“BAILÃO”).

CURTA-METRAGEM DIGITAL

– MELHOR FILME (JÚRI OFICIAL) – “”ENSAIO DE CINEMA”, DE ALLAN RIBEIRO.
– MELHOR DIREÇÃO – MAURÍCIO OSAKI (“LEMBRANÇA”).
– MELHOR ATOR – JOÃO VÍTOR D’ALVES (“OBRA-PRIMA”).
– MELHOR ATRIZ – LARISSA SARMENTO (“MAS NA VERDADE UMA HISTÓRIA SÓ”).
– MELHOR ROTEIRO – THEREZA JESSOURON (“DOIS MUNDOS”).
– MELHOR FOTOGRAFIA – PIERRE DE KERCHOVE (“LEMBRANÇA”).
– MELHOR DIREÇÃO DE ARTE – HENRIQUE DANTAS (“APREÇO”).
– MELHOR TRILHA SONORA – VÍTOR ARAÚJO (“DOIS PRA LÁ, DOIS PRA CÁ”).
– MELHOR SOM – RENATO CALAÇA (“DOIS MUNDOS”).
– MELHOR MONTAGEM – JIMI FIGUEIREDO (“”QUASE DE VERDADE”).

PRÊMIO DA CRÍTICA

– MELHOR LONGA – “É PROIBIDO FUMAR”, DE ANNA MUYLAERT.
– MELHOR CURTA 35MM – “RECIFE FRIO”, DE KLÉBER MENDONÇA.

PRÊMIO AQUISIÇÃO CANAL BRASIL

– FILME: “RECIFE FRIO”, DE KLÉBER MENDONÇA.

Recomendamos para você