Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Livros 07.06.2013 07.06.2013

Dez temas recorrentes no romance nordestino brasileiro

por Zaqueu Fogaça

Dentre os movimentos e tendências que marcaram a história da literatura brasileira, o romance regionalista nordestino ocupa um lugar de destaque. Com sua narrativa coloquial e espontânea, rapidamente conquistou os leitores e revelou uma parte ainda desconhecida do país: o sertão nordestino e seus dramas.

Inserido no chamado romance de 30, o marco do regionalismo nordestino na literatura se dá com a publicação da obra A Bagaceira (1928), de José Américo de Almeida.

“O romance nordestino foi o primeiro grande momento da literatura brasileira, que pela primeira vez passa a exportar um estilo literário, influenciando principalmente os autores portugueses, que, reféns de uma linguagem arcaica, buscaram na escrita nordestina o estilo coloquial e espontâneo de que eram desprovidos”, explica o crítico literário Fábio Lucas, que é também Membro das Academias Mineira e Paulista de Letras.

Para conhecer melhor a literatura regionalista nordestina, reunimos dez características presentes nas obras de seus maiores representantes.

1. A seca

O sertão nordestino é um dos elementos mais importantes para compreender a literatura criada na região. Em suas obras, a maioria dos escritores tomou a seca como um “personagem” determinante em suas tramas. Dentre eles, destaca-se a escritora Rachel de Queiroz, que expôs os desafios de sobreviver em meio a essa paisagem na obra O Quinze.

O Quinze

O Quinze (Cód: 9395650)

R$ 34,90 R$26,90 em até 1x de R$ 26,90 sem juros Quero este produto

2. O coronelismo

Em uma sociedade dominada por dois extremos – de um lado, os grandes proprietários; do outro, os trabalhadores – na luta pela sobrevivência, o coronelismo é um tema recorrente na literatura nordestina. O poder dos coronéis já fora retratado em inúmeras obras, dentre elas São Bernardo, de Graciliano Ramos. “Paulo Honório, protagonista do livro, conquista fortuna graças à exploração de seus funcionários e disputas ilegais de terra”, destaca Fábio Lucas.

São Bernardo

São Bernardo (Cód: 129119)

R$ 47,90 R$26,90 em até 1x de R$ 26,90 sem juros Quero este produto

3. Exploração

Um dos temas centrais do romance nordestino, a exploração dos oprimidos, sobressai em diferentes narrativas, em tom de crítica a uma realidade injusta e dividida. Em Bagaceira, de José Américo de Almeida, o narrador dá voz a essa dominação sofrida há séculos pela população pobre nordestina, que não tem forças para lutar contra o senhor do engenho, o coronel.

A Bagaceira

A Bagaceira (Cód: 9412024)

R$ 47,90 R$25,90 em até 1x de R$ 25,90 sem juros Quero este produto

4. Movimentos Migratórios

A falta de oportunidade decorrente da seca fez com que muitas famílias migrassem de um lugar para outro em busca de novas oportunidades de trabalho e sobrevivência. “Essa caminhada em busca de melhores condições de vida é o tema central de Vidas Secas, de Graciliano Ramos, uma das obras mais lidas e cultuadas do romance nordestino”, diz o crítico.

Vidas Secas - Graphic Novel

Vidas Secas - Graphic Novel (Cód: 8931725)

R$ 52,90 R$30,90 em até 1x de R$ 30,90 sem juros Quero este produto

5. Família Patriarcal

Em uma sociedade dominada por grandes fazendeiros, especialmente os donos de engenho, muitos deles herdeiros, é comum a predominância de uma sociedade aos moldes patriarcais – tema que alimentou muitos romances, com destaque para a obra Memorial de Maria Moura, de Rachel de Queiroz, cuja protagonista se mantém presa a esses valores.

Memorial de Maria Moura

Memorial de Maria Moura (Cód: 148293)

R$64,90 em até 2x de R$ 32,45 sem juros Quero este produto

6. Fanatismo religioso

Presente no cotidiano de seus moradores, a religião, assim como as demais relações sociais das pequenas cidades, também se tornou elemento estruturante do romance nordestino. Esse fanatismo religioso se mantém intenso na obra Fogo Morto, de José Lins do Rego, uma obra marcada pela tristeza e uma atmosfera densa, impregnada de misticismo.

Fogo morto

Fogo morto (Cód: 9403237)

R$29,90 em até 1x de R$ 29,90 sem juros Quero este produto

7. Crise dos Engenhos

Em uma época marcada pela produção do açúcar, José Lins do Rego encontrou nos engenhos a matéria para escrever algumas de suas obras, em clico denominado “ciclo da cana de açúcar”, que compreende as obras Menino de Engenho, Doidinho, Banguê, Moleque Ricardo e Usina, retratando as durezas da vida do trabalhador e as crises passadas pelos engenhos, fadados a ruínas, em acelerada decadência.

Box José Lins do Rego - Cinco Romances do Ciclo da Cana-de-açucar

Box José Lins do Rego - Cinco Romances do Ciclo da Cana-de-açucar (Cód: 3660488)

R$ 140,90 R$91,90 em até 3x de R$ 30,63 sem juros Quero este produto

8. Ascenção Social

A ascensão é um ponto muito abordado nas obras sobre o Nordeste, que retratam os anseios da protagonista para desfrutar dos privilégios da posse do dinheiro e poder, seja por meios ilegais ou pelo suor do trabalho. Em quase todas as suas obras, o alagoano Graciliano Ramos aborda o tema, como pode ser notado em Caetés, seu primeiro romance, e São Bernardo.

Caetés - Edição Comemorativa - 80 Anos

Caetés - Edição Comemorativa - 80 Anos (Cód: 342819)

R$ 97,90 R$66,90 em até 2x de R$ 33,45 sem juros Quero este produto

9. O homem hostilizado

Uma temática muito vista na criação literária nordestina é a figura do homem rude, hostilizado pelo ambiente no qual está inserido, tendo de conviver com as durezas do dia a dia em sua luta constante pela sobrevivência e imposição de respeito. “Esse homem é hostil, é o reflexo da realidade hostil que o cerca“, explica Fábio Lucas.

10. O cangaço

O termo “cangaço” é atribuído a bandos armados rebelados contra um sistema precário de ascensão social no Nordeste. A denominação é dada ao tipo de luta armada tão comum no sertão. Na literatura, os cangaceiros também marcaram presença em obras de José Lins do Rego e, principalmente, João Guimarães Rosa, autor de um “tratado” sobre o tema intitulado Grande Sertão: Veredas, uma das mais importantes e complexas obras já produzidas pela literatura brasileira.

Grande Sertão - Veredas - Ed. Comemorativa

Grande Sertão - Veredas - Ed. Comemorativa (Cód: 9241676)

R$ 74,90 R$39,90 em até 1x de R$ 39,90 sem juros Quero este produto

Recomendamos para você