Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Música 20.10.2014 20.10.2014

DEZ samples no mundo pop

Por Vinícius Costa
“My anaconda don’t
My anaconda don’t
My anaconda don’t want none
Unless you got bunz, hun”
O trecho acima com certeza já tocou no seu rádio, na festa do seu amigo, na balada que você frequenta… é o hit sensação do mundo pop atualmente. “Anaconda”, música da cantora Nicki Minaj, causou polêmica pela letra ousada e ainda mais por causa do clipe, que bateu o recorde de mais visualizações em 24 horas no YouTube.
Acontece que a canção não fez sucesso só por causa das controvérsias, e sim porque traz uma letra muito familiar de um sucesso dos anos 90. A faixa utiliza trechos de “Baby Got Back”, do Sir Mix-a-Lot, que em 1992 causou o mesmo rebuliço que Nicki Minaj vem causando ao trazer uma composição que falava sobre “gostar de bundas grandes”.
O que aconteceu com “Anaconda” é mais comum do que você possa imaginar no mundo pop. Muitos artistas se utilizam de samples de sucessos do passado para criar um novo hit. “Sample”, em inglês, significa “amostra”. No mundo da música, o termo é empregado para designar quando um artista usa trechos (como melodia, letra, ritmo) de outras canções nas suas composições. Muito cuidado para não confundir com plágio, são coisas diferentes.
Separamos DEZ artistas que já criaram sucessos utilizando samples. Veja a lista!
1. HILARY DUFF – “REACH OUT”
Sample: Depeche Mode – “Personal Jesus”
Após alguns anos afastada do meio musical, a cantora voltou recentemente à ativa e já fez uso da técnica para tornar sua música ainda mais dançante. A faixa “Reach Out” possui sample de um sucesso do Depeche Mode. Muito antes de Hilary Duff cantar “Reach out and touch me”, os caras do Depeche já faziam isso no anos 80, com “Personal Jesus”.
2. MADONNA – “HUNG UP”
Sample: Abba – “Gimme! Gimme! Gimme! (A Man After Midnight)”
Sim, a rainha do mundo pop também já usou samples. Madonna pegou algumas coisinhas do grupo ABBA para produzir o seu hit “Hung Up”. A faixa, presente no álbum Confessions on a Dance Floor, foi um sucesso por todo o mundo. O CD prestava uma homenagem aos gloriosos tempos da era disco, então nada melhor do que uma homenagem ao grupo que comandou o mundo da música naquela época. A canção escolhida foi “Gimme! Gimme! Gimme! (A Man After Midnight)”, que emprestou seu ritmo de discoteca para Madonna brilhar nas pistas de dança.
3. BEYONCÉ – “RUN THE WORLD (GIRLS)”
Sample: Major Lazer – “Pon De Floor”
O “hino”, que exalta o poder das mulheres e que foi o pontapé inicial no processo de transformar a cantora em um dos símbolos da luta feminista, traz uma batida muito conhecida pelos amantes da música eletrônica. Beyoncé usou como base a faixa “Pon De Floor”, do DJ Major Lazer.
4. RIHANNA – “S.O.S.”
Sample: Soft Cell – “Tainted Love”
“S.O.S.” foi uma das responsáveis por lançar a carreira da cantora de Barbados para o mundo. A música traz a batida de “Tainted Love”, sucesso do grupo Soft Cell, que depois ganhou uma regravação pelo Depeche Mode. Além da batida, Rihanna também utilizou trechos da canção, como “I toss and turn, I can’t sleep at night”.
5. THE PUSSYCAT DOLLS – “HUSH HUSH; HUSH HUSH”
Sample: Gloria Gaynor – “I Wil Survive”
A extinta girl band The Pussycat Dolls também voltou para a era da disco music ao lançar “Hush Hush; Hush Hush”, faixa que traz a melodia e a letra do hit “I Will Survive”, de Gloria Gaynor. A música de Gloria é considerada um hino na comunidade gay – até faz parte da trilha sonora da versão para a Broadway de Priscilla, A Rainha do Deserto. Isso ajudou a música das Pussycat Dolls a cair no gosto popular e tocar nos rádios até não poder mais.
6. JENNIFER LOPEZ – “ON THE FLOOR”
Sample: Los Kjarkas – “Llorando Se Fue”
“La lalalalalalalalalalalalala / Tonight we gonna be on the floor” vs. “Chorando se foi / Quem um dia só me fez chorar”. Quem ouve “On The Floor”, da Jennifer Lopez em parceria com o Pitbull, com certeza vai se lembrar da lambada “Chorando Se Foi”, do grupo Kaoma. A música fez sucesso no país nos anos 80 e foi utilizada como sample por J. Lo. Mas muitas pessoas não sabem que na verdade a faixa original é do grupo Los Kjarkas e se chama “Llorando Se Fue”.
7. THE BLACK EYED PEAS – “THE TIME (DIRTY BIT)”
Sample: Bill Medley & Jennifer Warnes – “(I’ve Had) The Time Of My Life”
O que acontece quando se junta o grupo The Black Eyed Peas, responsável por sucessos como “Where Is The Love?” e “I Gotta Feeling”, a uma música que chegou ao número 1 das paradas musicais e às telas dos cinemas? A resposta: “The Time (Dirty Bit)”. A faixa se utiliza da melodia e da letra de “(I’ve Had) The Time Of My Life”, interpretada por Bill Medley e Jennifer Warnes, que ficou na cabeça de todos graças à clássica cena do filme Dirty Dancing.
8. PITBULL – “FEEL THIS MOMENT”
Sample: a-ha – “Take On Me”
Mais uma vez o rapper Pitbull aparece, agora ao lado de Christina Aguilera. Os dois transformaram a melodia de “Take On Me”, hit do grupo a-ha, em uma batida perfeita para as pistas de dança e chegaram ao primeiro lugar das paradas.
9. FLO RIDA – “RIGHT ROUND”
Sample: Dead Or Alive – “You Spin Me Round (Like a Record)”
Sim, os anos 80/90 são um prato cheio para os músicos, e é dessa época que vem a grande maioria dos samples utilizados hoje. Com o rapper Flo Rida não poderia ser diferente. Assim como você se jogou ao som de “You spin my head right round, right round / When you go down, when you go down down”, seus pais provavelmente já dançaram o refrão “You spin me right round, baby, right round / Like a record, baby, right round round”. Bem parecido, não é mesmo? Flo Rida usou a música “You Spin Me Round (Like a Record)”, do Dead Or Alive, para o seu hit “Right Round”.
10. BANDA UÓ – “O GOSTO AMARGO DO PERFUME”
Sample: Two Door Cinema Club – “Something Good Can Work”
Estava achando que o Brasil ficava de fora dessa? Por aqui, nossos artistas também empregam esse método, mas de forma bem menos regular que os de lá de fora – não são muitos os que se aventuram. A Banda Uó ficou famosa pelas suas letras divertidas e seu eletrobrega pop contagiante. Muitas de suas músicas se utilizam de samples de sucessos do exterior, como é o caso de “O Gosto Amargo do Perfume”, que teve sua origem baseada na faixa “Something Good Can Work”, da banda de rock indie Two Door Cinema Club. “Let’s make this happen, girl, you gonna show the world / That something good can work, and it can work for you” se tornou “O gosto amargo do perfume dele quando beijo seu pescoço já não sai de mim / Onde quer que eu for” na voz do trio de Goiânia.
Já sabia que todas essas músicas usavam sample de outras? Ficou muito surpreso com alguma? Qual a sua favorita? Alguma ficou de fora?
Conte para a gente nos comentários!
Recomendamos para você