Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo HQ 22.11.2013 22.11.2013

DEZ nomes internacionais da HQ para ficar de olho

Por Priscila Roque
Premiado na 25ª edição do HQMix na categoria “Destaque de País de Língua Portuguesa”, o quadrinista e ilustrador português Ricardo Cabral teve seu ano de ouro em 2013.
“Não estava à espera. Depois que me explicaram, sobretudo, os livros que tinham sido avaliados – até com autores mais relevantes do campo da banda desenhada [como é chamada a história em quadrinhos em Portugal] do que eu -, foi uma surpresa muito boa”, conta.
No AmadoraBD, que é um dos principais festivais de quadrinhos da Europa, ele foi convidado para desenhar o cartaz do evento e ser o autor em destaque, com uma exposição retrospectiva durante os meses de outubro e novembro.
“Acho que o festival acaba por ser referência para os autores em Portugal. Uma das primeiras bandas desenhadas que fiz foi para o concurso do AmadoraBD, há muitos anos. Ao longo do tempo, fui chamado para apresentar os meus livros e trabalhos por lá. Sempre me senti acarinhado”, detalha.
O SaraivaConteúdo esteve no evento e convidou Ricardo Cabral para apontar dez nomes dos quadrinhos que vale a pena ficar de olho – cinco portugueses e cinco de outros cantos do mundo. Acompanhe.
Ricardo Cabral e o livro Pontas Soltas, premiado no HQMix
1. FILIPE ANDRADE
Ele é português, tem 27 anos e se tornou um dos mais jovens artistas a desenhar para a Marvel. No currículo, tem Capitão América e Homem de Ferro. Filipe começou no meio ainda criança, quando fez um curso preparatório aos 10 anos de idade. Na ocasião, conheceu o universo dos quadrinhos e descobriu que uma de suas paixões era contar histórias. Enredos mais realistas são os seus favoritos e, para breve, ele também espera ter trabalhos no cinema.
                                                                                                          Filipe Andrade
Arte de Filipe Andrade para a recém-lançada Captain Marvel #17
2. JORGE COELHO
Jorge Coelho nasceu em 1977 e foi um dos fundadores do atual The Lisbon Studio, um coletivo de 20 artistas que, entre suas atividades, desenvolvem histórias em quadrinhos. Ele é mais um dos artistas portugueses que ultrapassaram as fronteiras do país para conquistar trabalhos mundo afora. Neste ano, teve destaque com a edição de Polarity, pela BOOM!, e de Venom, pela Marvel.
                                                                                                                Jorge Coelho
Trabalho de Jorge Coelho para a Polarity #01, pela BOOM! Studios
3. JOÃO LEMOS
Apesar dos cursos que fez para aprimorar sua arte, João Lemos afirma que é autodidata. Sua principal formação foram os “retalhos” visuais que acumulou durante toda a sua vida. Aos 35 anos, é roteirista e ilustrador. Entre seus trabalhos de destaque estão desenhos para o livro de contos da série norte-americana Once Upon a Time e o roteiro de Wolverine: The Dust From Above, a primeira história escrita por um português para a Marvel.
                                                                                                                 João Lemos
Trecho de Wolverine: The Dust From Above, com roteiro de João Lemos, desenho de Francesca Ciregia e cores de Emily Warren
4. NUNO PLATI
De acordo com Ricardo Cabral, outro artista que engrossa a recente constelação portuguesa da Marvel e merece destaque é Nuno Plati. Ele foi descoberto em 2005 pelo talent scout da Marvel, C. B. Cebulski, por meio de seu MySpace. Nuno também já esteve nas empresas EA Games e Axis Animation. Entre os seus trabalhos mais recentes estão Alpha: Big Time 1, 2 e 3.
                                                                                                                  Nuno Plati
Arte de Nuno Plati em Alpha: Big Time 3
5. RUI LACAS
Rui Lacas está no mercado português de quadrinhos desde 1983. Obrigada, Patrão é um de seus trabalhos de destaque, que inclusive ganhou prêmios em Portugal e na França, levando o artista até para a China. Entre os mais recentes está Hän Solo, uma espécie de autobiografia que havia sido abandonada por anos e foi recuperada pelo editor Rui Brito.
                                                                                                                    Rui Lacas
Obrigada, Patrão e Hän Solo são dois dos trabalhos mais importantes de Rui Lacas
6. RÉMI MAYNÈGRE
O quadrinista francês Rémi Maynègre ficou conhecido após viajar para o Japão em lua de mel e documentar esse momento com aquarelas. Parte desse trabalho foi editado em dois livros (e um terceiro está a caminho) intitulados: Voyage au Japon, Tome 1: Tokyo e Voyage au Japon, Tome 2: Koyasan.
                                                                                                            Rémi Maynègre
Aquarela de Rémi Maynègre em Voyage au Japon, Tome 2
7. JÉRÉMIE ALMANZA
Este ilustrador natural de Besançon, na França, tem como principal obra a série Eco, escrita por Guillaume Bianco. Apesar de ter dado início a faculdade de Economia, largou os estudos anos mais tarde para se dedicar plenamente às histórias em quadrinhos. Sua primeira obra foi Aristide Broie du Noir, com Séverine Gauthier, em 2008.
8. KIM JUNG-GI
Kim é sul-coreano e tem como principal inspiração os cartunistas asiáticos, mas não só. Entre suas influências também estão os ilustradores Norman Rockwell e Robert Fawcett. Seus desenhos partem de referências memorizadas e geralmente apresentam ângulos “olho-de-peixe”. Por ter servido ao exército, Kim acabou por observar armas e munições em detalhes.
9. ALEXANDRE “ZEDIG” DIBOINE
O francês Alexandre Diboine ficou conhecido na internet por seu apelido, Zedig. Com apenas 21 anos, ele desenvolve trabalhos principalmente para filmes, videogames e publicidade. Os desenhos apareceram de forma natural em sua vida, assim como para grande parte dos profissionais da área. Entretanto, buscou aperfeiçoamento para poder desenvolver o 3D. Um de seus maiores objetivos é alcançar grandes estúdios de animação.
10. NICOLAS NEMIRI
Nicolas Nemiri vive em Hong Kong (China) e dedica grande parte de suas ilustrações a edições asiáticas, como livros e HQs. Os traços com inspirações orientais em suas obras são nítidos, principalmente por expor com gosto sua grande paixão pelos animes e mangás.
Traços asiáticos estão presentes nas ilustrações de Nemiri
Calendário internacional HQ 2014
Festival Angoulême (França)
30 de janeiro a 2 de fevereiro
www.bdangouleme.com
Festival Luzern (Suiça)
5 a 13 de abril
www.fumetto.ch
Salão de Barcelona (Espanha)
8 a 11 de maio
www.ficomic.com
East European Comic Con (Romênia)
9 a 11 de maio
www.facebook.com/eeccon
London Film & Comic Con (Inglaterra)
12 e 13 de julho
www.londonfilmandcomiccon.com
San Diego Comic-Con (Estados Unidos)
24 a 27 de julho
www.comic-con.org/cci
Komiks Festiwal (Polônia)
3 a 5 de outubro
komiksfestiwal.com
Central Canadá Comic Con (Canadá)
31 de outubro a 2 de novembro
www.c4con.com
Recomendamos para você