Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Livros 12.06.2013 12.06.2013

DEZ motivos para ir ao Festival da Mantiqueira

Por Maria Fernanda Moraes
 
Uma cidadezinha entre as montanhas, bons livros, alguns dos melhores autores do país, boas histórias e discussões interessantes. Parece o enredo dos sonhos para quem gosta de literatura, certo? Esse é exatamente o propósito do Festival da Mantiqueira, realizado na charmosa São Francisco Xavier, distrito da cidade de São José dos Campos (SP), de 14 a 16 de junho.
 
Ficou interessado? O SaraivaConteúdo listou dez motivos para você não perder o festival, que também tem atrativos para quem não é fã de literatura. Conversamos ainda com o escritor e jornalista Cadão Volpato, que já participou como mediador nas edições anteriores do evento e este ano faz sua estreia como autor convidado. Ele também compartilhou alguns motivos para ir ao festival.
 
1. O LUGAR
Distrito de São José dos Campos, São Francisco Xavier fica num vale abraçado pelas montanhas da Serra da Mantiqueira. Tudo acontece na Praça Cônego Antonio Manzi, no centro da cidadezinha. Espaço fácil para locomoção entre uma mesa e outra, proximidade com os autores e muito aconchego com clima de montanha.
 
Vista animada de São Francisco Xavier

2. O SHOW DE ABERTURA

Na sexta-feira, dia 14,Toquinho faz uma homenagem em formato voz e violão ao poeta Vinícius de Moraes, que completaria 100 anos de nascimento em 2013. Nesse show, o artista homenageia seu parceiro mais constante e traz junto com ele, no palco, Anna Setton, jovem cantora que desde 2011 vem participando de suas apresentações.
 
3. TODAS AS ATIVIDADES SÃO GRATUITAS
A partir do tema“Regiões da Literatura”, o festival vai discutir de que forma as vivências locais influenciaram as obras de grandes autores brasileiros e internacionais, hoje considerados universais. E o melhor: todas as atividades são gratuitas! Acesse aqui a programação: 
 
4. AS INDICAÇÕES DE CADÃO VOLPATO
 
Cadão Volpato durante mediação na edição passada do evento
 
Nos últimos três anos, o jornalista e escritor paulistano foi o mediador das atividades do festival. Agora, em 2013, ele faz sua estreia como autor convidado, falando sobre seu romance Pessoas que Passam Pelos Sonhos. Ele participa da mesa “Aventuras da memória”, com Paloma Vidal, escritora nascida em Buenos Aires. Veja as dicas que ele deu:
 
“Eu não conhecia anteriormente São Francisco Xavier, mas criei uma relação muito afetuosa com a cidade. Tenho um apego muito grande com as montanhas. Acho que também por isso as experiências anteriores como mediador foram incríveis. Além de ter sido muito intenso (convivi com escritores dos mais importantes do país), as montanhas propiciam uma grande mobilidade na conversa, algo misterioso.E o legal é que você percebe que as pessoas estão ali pra conversar sobre literatura, para ouvir sobre literatura. É um clima muito agradável. A expectativa para este ano é muito boa. É a primeira vez que vou como autor, e isso me honra muito.Acho que a Paloma Vidal é uma ótima escritora, e nossos livros têm alguns paralelos, têm coisas similares.”

5. AUTORES MAIS PRÓXIMOS DO PÚBLICO

O festival vem conquistando cada vez mais espaço no país, mas ainda assim consegue conservar o clima intimista que a cidade proporciona. É um festival menor que a FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty – atualmente, a referência nacional em festivais) em termos físicos, o que possibilita o contato mais próximo com autores participantes.

6. ESPAÇO PARA POESIA

 
Na mesa “Um poeta à margem”, que acontece no sábado, às 16h30,o poeta Chacal compartilha suas experiências. Ele é responsável por inaugurar a chamada Poesia Marginal no Rio de Janeiro. É criador e produtor do Centro de Experimentação Poética – Cep 20.000.

7. HOMENAGEM AOS 100 ANOS DE RUBEM BRAGA

Uma das mesas do evento, que reúne Augusto Massi, Humberto Werneck e Ivan Ângelo, homenageará o centenário de nascimento do capixaba Rubem Braga, um dos maiores cronistas brasileiros. A mesa está programada para domingo, às 14h.
 
8. PROGRAMAÇÃO INFANTIL
 
Na Tenda Infantil, as crianças podem participar de várias oficinas 
 
Além da programação literária adulta, a Tenda Infantil oferecerá várias atividades para os pequenos leitores. Destaque para a “Oficina de máscaras: bichos da África” e para as “Histórias do que é e do que pode ser”, ambas com a Cia. Patética.
 
9. PROGRAMAÇÃO MUSICAL
 
No show de abertura, Toquinho homenageia seu grande parceiro, Vinicius de Moraes
 
Para os fãs de música, a programação também não deixa a desejar. Além de Toquinho, os destaques são: O Sambeiro, um grupo de músicos do Vale do Paraíba; e Brincando com a Viola, cinco instrumentistas da viola caipira também do Vale do Paraíba.
 
10. SESSÕES DE AUTÓGRAFOS NA LIVRARIA SARAIVA
A Saraiva é a livraria oficial do Festival da Mantiqueira e sediará diversas sessões de autógrafos. Alguns dos autores que passam pela Saraiva: Antonio Geraldo Figueiredo Ferreira; Augusto Massi; Cadão Volpato; Eliane Robert Moraes; Fernando Bonassi; Humberto Werneck; José Roberto Torero; Luiz Ruffato; Micheliny Verunschk; Paloma Vidal; Paulo Lins; Reinaldo Moraes; Renata Pallottini; Tarso de Melo; e Wesley Peres.
 
 
Recomendamos para você