Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Games 26.01.2015 26.01.2015

DEZ jogos para viajar no tempo

Por Aline Maryama
Fazer uma viagem no tempo provavelmente está na lista de “Coisas (absurdas) para fazer antes de morrer” de muitos fãs de tecnologia, mas como ainda não há nenhum Dr. Emmett Brown e sua máquina do tempo em um DeLorean (De Volta para o Futuro) na realidade, essa missão se torna um pouco mais complicada.
Para que você possa viajar no tempo sem sair de casa, separamos uma lista com dez jogos que vão proporcionar diferentes viagens. Prepare-se e aperte o cinto.
PASSADO
Spore
Nesta primeira parada, o passado é realmente distante. Spore é um jogo de simulação que permite ao jogador criar a sua própria espécie e guiá-la durante todo o processo evolutivo, desde uma célula até uma criatura superdesenvolvida.
Com cenários variados e divertidos (exceto pelo começo, que pode ser um tanto lento e tedioso), possui um sistema realista que simula um ser celular que evolui de acordo com as épocas.
O próprio jogo em si é uma viagem no tempo, da célula a uma supercriatura que conquista outros planetas com uma nave espacial bacana.
Viajar ao passado e conhecer fatos históricos marcantes sem falar de Assassin’s Creed é pecado. Para quem gosta de História, o ambiente é perfeito. Viva durante o período das Cruzadas, assuma a vida de um assassino e pirata ou participe da revolução francesa. A Ubisoft acertou em cheio na receita, e o lançamento frequente de novos jogos da série é a maior prova da aceitação dos fãs.
Para o estudante de História Luciano Pereira, não é difícil eleger a franquia como sua favorita. “Inspira a aprender. Mesmo que tudo não seja 100% fiel, o jogo proporciona uma experiência de imersão incrível”.
Luciano, que acompanha o jogo desde o primeiro lançamento, comprou um console da nova geração para poder jogar os lançamentos. “Eu amo História, e Assassin’s Creed me teleporta para dentro dela. Costumo brincar que, quando chegar minha vez de dar aula, vou recomendar jogar AC como lição de casa”.
Que tal misturar História e elementos sobrenaturais para torná-la ainda mais interessante? The Order 1886 proporciona isso. Controle um grupo de cavaleiros na cidade neovitoriana de Londres, explorando não só a cidade, mas os fatos obscuros que a envolvem. Porém, saiba que não são quaisquer cavaleiros, mas os Cavaleiros da Távola Redonda.
A Ordem foi fundada pelo próprio Rei Arthur, com o intuito de proteger a humanidade da ameaça de seres mutantes, que sempre ameaçaram o mundo e a raça humana. Cabe a você e seus companheiros cavaleiros manter a ordem. Adentre a escuridão da cidade e não deixe nenhuma criatura passar despercebida.
Desta vez a oportunidade é de viajar para Londres, no ano de 1898. O mundo aberto proporciona uma gama de cenários para investigar, e cabe ao jogador seguir ou ignorar pistas. Apesar de ser uma história original, que foge das criações de Sir Arthur Conan Doyle, assumir a pele do grande detetive Sherlock Holmes é uma grande honra.
Escolha entre a câmera em primeira ou terceira pessoa e explore Londres, enfrentando a decadência de Holmes contra dúvidas, traições e acontecimentos que afligem a imagem do grande detetive.
Valiant Hearts: The Great War
1914 e 1915. O jogo é inspirado em cartas da Primeira Guerra Mundial e diversas fontes históricas. Embalado por uma incrível história fictícia, há lugares e eventos históricos reais, como a Batalha do Marne ou a Batalha do Somme, na Frente Ocidental.
Você assume o controle de quatro personagens: Emile, o francês; Freddie, o americano; Anna, a belga; e o alemão Karl – que também é genro de Emile. Separados e unidos diversas vezes pelo conflito, a história leva cada um deles a enfrentar os horrores na frente europeia, procurando sobreviver e ajudar outros a seu redor. Destaque especial para Walt, cão de resgate que pode ajudá-los.
Para o analista de sistemas Marcelo Padovani, o jogo é uma das grandes surpresas da Ubisoft. “Como foi dito na E3, Valiant Hearts não é um jogo de guerra. É um jogo sobre a guerra”. O grande diferencial é a possibilidade de mergulhar na história de um dos maiores conflitos do mundo, emocionar-se com os personagens e conhecer mais sobre os fatos que marcaram a época.
FUTURO
Faça uma parada em um futuro não tão distante, precisamente o ano de 2033. O cenário é pós-apocalíptico e as coisas estão realmente feias. Poucos seres humanos, muitos seres infectados, canibais, bandidos e o pior tipo de gente por todos os lados. Há uma zona de quarentena, a resistência e, no meio de tudo isso, uma garotinha chamada Ellie.
Você assume o papel de Joel, um sobrevivente veterano e calejado de sofrimento. Sua missão é escoltar Ellie em segurança para um grupo de aliados da resistência. Parece simples? Acredite, não é. Com os personagens marcantes e a história forte, você não vai se esquecer de tudo isso tão cedo; é o que afirma a estudante de Rádio e TV Gabriela Marques.
“Achei que seria apenas mais um jogo de sobrevivência e horror. Mas a história é forte, envolve o jogador. Você quer saber o que vai acontecer, quer mudar os fatos. Sem contar que nos faz refletir muito sobre como o mundo será daqui alguns anos.”
Não que o apocalipse zumbi esteja previsto, mas é fato que as coisas não andam muito boas para a Terra. “Pode não ter gente infectada, mas o cenário pós-apocalíptico de muitos jogos pode se tornar realidade, do jeito que as coisas caminham”.
Ano de 2277, Washington D.C., ambientada em um mundo pós-guerra, totalmente devastado por um conflito muito violento e devastador entre EUA e China. Tudo está em ruínas e os habitantes se organizam em tribos e gangues que ocupam antigos edifícios, vilarejos improvisados e até mesmo os esgotos e as linhas férreas subterrâneas.
Explore o cenário aberto e surpreenda-se com o que restou do mundo que você conhecia antes de a humanidade se destruir aos poucos.
Parada para um futuro cheio de tecnologia e novas raças. Mass Effect 3 é a continuação da saga do personagem Comandante Shepard, que deve tomar decisões mais difíceis sobre o destino de civilizações inteiras. As escolhas podem evitar ou resultar em mortes de pessoas queridas e até na extinção de raças inteiras. E, claro, quem faz todas essas escolhas é o próprio jogador.
É possível interagir com diversas raças alienígenas (inclusive se envolver em romances), naves especiais de todos os tamanhos, muita destruição em massa e o peso de decidir o destino da galáxia.
Se para você um dos grandes atrativos de viajar para o futuro são os robôs gigantes, esta é a sua vez. Nesse FPS de gráficos incríveis, além dos robôs e do cenário magnífico, você conta com movimentos especiais do parkour, que está em alta nos jogos desta geração.
Há diversos modos de jogo disponíveis (inclusive multiplayer) para explorar o mundo futurístico, como o modo “Sobrevivência de Titã”, no qual os jogadores começam dentro de Mecha fenomenal.
Hora de fechar sua viagem no tempo com estilo. Destiny é um FPS com elementos de RPG em um cenário de mundo aberto. A trama se passa em um período de 700 anos no futuro pós-apocalíptico. Os humanos se espalharam e começaram a colonizar variados planetas.
Um evento conhecido como “O Colapso” fez as colônias desaparecerem misteriosamente, marcando o fim da Era Dourada e aproximando a humanidade da extinção. O jogador assume o papel de um dos Guardiões, que são os últimos defensores da raça humana, destinados a proteger a ultima cidade na Terra.
A liberdade de criação do personagem é um ótimo diferencial, sendo possível escolher não só a classe, como também a raça do protagonista. Antes de voltar da sua viagem no tempo, não se esqueça de manter a Terra a salvo lá no futuro, hein?
Recomendamos para você

Os produtos Saraiva mais comentados