Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Música 18.12.2013 18.12.2013

DEZ histórias absurdas de Keith Richards

Por Andréia Martins
Há pouco mais de dois anos, Keith Richards foi perguntado sobre a veracidade das histórias absurdas que as pessoas contavam sobre ele. Então, o guitarrista respondeu com humor: “É verdade, continuo escutando essas histórias absurdas e sempre me pergunto onde eu estava nessas horas”.
Sejam verdades, invenções ou puro exagero, Keith é uma das figuras mais lendárias do rock n' roll, pela mistura de talento, carisma e uma vida recheada de aventuras.
Hoje, 18 de dezembro, o músico completa 70 anos. E o SaraivaConteúdo listou dez histórias absurdas do músico tiradas de sua autobiografia e das lendas em torno de sua figura.
1. KEITH DUENDE
Certa vez, em 1967, Keith foi surpreendido em sua casa em Redlands, Sussex, por uma batida policial. Ele havia usado LSD e estava tão alterado que, quando os policiais chegaram, achou que eles eram duendes uniformizados e os recebeu na maior alegria, de braços abertos.
2. MANIA DE PERSEGUIÇÃO
Ainda em 1967, após a polícia bater em sua casa atrás de drogas, o músico cismou que suas ligações telefônicas estavam sendo monitoradas. Quando ele viajou para o Marrocos, mandou um cartão postal para a sua mãe dizendo: "Desculpe por não ter ligado antes de viajar, meus telefones não estão seguros para falar". No entanto, Keith errou o endereço, e o cartão-postal foi parar na redação do tabloide britânico News of the World.
3. ONDE FORAM PARAR AS CINZAS DO PAI?
Em 2007, ele voltou às manchetes por supostamente ter cheirado as cinzas do próprio pai, morto e cremado em 2002. Primeiro, Keith declarou que tinha misturado as cinzas com cocaína e cheirado. Dias depois, o fato foi desmentido por sua empresária. Mas numa entrevista à revista britânica Mojo, o guitarrista voltou a confirmar a história, só esclarecendo que havia cheirado apenas as cinzas como cocaína, e não “com cocaína”. Mais uma polêmica para alimentar a aura transgressora dos Rolling Stones.
 
O cantor Keith Richards 
4. TROCA DE SANGUE
Uma das histórias mais absurdas de Keith diz respeito a uma transfusão de sangue que o guitarrista teria feito antes de uma excursão europeia dos Rolling Stones, na primeira metade da década de 1970.
O procedimento pode não ter passado de uma simples hemodiálise feita em uma clínica na Suíça. No livro Keith Richards: A Biography, Victor Brokis afirma que, em 1973, o músico realizou esse processo de filtragem de seu sangue, com o objetivo de remover as “impurezas” deixadas pelo uso abusivo de drogas e deixá-lo “limpo” para a turnê. Mas como se trata de Keith Richards, a história ganhou proporções mitológicas – mesmo com ele desmentindo.
5. CASA SINISTRA
Keith já morou numa mansão nazista. Em 1971, ele se mudou com a primeira mulher, Anita Pallenberg, e o primeiro filho do casal, Marlon, para uma vila francesa chamada Nellcôte. O lar da família havia abrigado nazistas durante a ocupação da França pelos alemães, na Segunda Guerra.
Nellcôte foi o quartel-general local da Gestapo, e ainda existiam suásticas no local quando o músico chegou. A áurea sinistra da região inspirou os Stones, que gravaram o clássico álbum Exile on Main Street nessa casa.
6. PÉ DE BODE
Quando Keith e Anita Pallenberg chegavam juntos a um hotel, o casal usava os nomes falsos de Conde e Condessa Zigenpuss. A alcunha seria mais uma invenção comum, se a palavra alemã "ziegenfuss" (que deu origem ao nome) não significasse "pé de bode". Depois, eles passaram a usar os "títulos" de Conde e Condessa Castiglione. O guitarrista nunca revelou o motivo da escolha por "pé de bode".
7. DO TIPO CARENTE
O músico já declarou que, algumas vezes, foi para a cama com uma mulher apenas para abraçá-la e beijá-la, e nada mais, só para ter alguém que o mantivesse aquecido durante a noite. Dá para imaginar?
8. VEIAS FINAS
Keith tem as veias superapertadas e finas. Tão estreitas que, quando injetava heroína, tinha que aplicar em seus músculos ou no glúteo. Ele diz na autobiografia Vida que a prática era "interessante", mas não "politicamente correta".
 
Capa de Vida, autobiografia de Keith Richards
9. IRRITANDO RON WOOD
Em meados da década de 1970, durante um jantar em família, o músico ofereceu cocaína e maconha para a sogra de Ron Wood, guitarrista e companheiro de banda. Depois da refeição, Keith disse: “E agora, para a sobremesa” e colocou a droga na mesa, deixando todos em uma saia justa. A história foi contada pela ex-mulher de Wood, Jo. Quem não ficou nada contente foi Wood, que não gostou de ter sua intimidade revelada.
10. CAINDO DA ÁRVORE
Pouca gente aos 60 e poucos anos pode dizer que caiu de uma árvore e sobreviveu. Claro que, no caso de Keith, isso foi fichinha. Em 2006, o músico despencou de um coqueiro e bateu a cabeça em um resort em Fiji. A queda ocorreu porque ele se desequilibrou enquanto tentava pegar cocos. Após ficar alguns dias internado, o guitarrista retornou aos trabalhos pronto para outra.
 
 
Recomendamos para você