Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 01.10.2013 01.10.2013

DEZ grandes diretores em cartaz no Festival do Rio

Por Edu Fernandes
 
O Festival do Rio reúne estrelas nacionais e estrangeiras em suas sessões de gala, o que traz grande repercussão na mídia. No entanto, para alguns cinéfilos o que importa são os nomes por trás das câmeras.
 
Com esse tipo de público em mente, o SaraivaConteúdo separou dez diretores de prestígio que estão em cartaz na programação da mostra.
 
1. APENAS DEUS PERDOA
 
Assim como em Drive (2011), o dinamarquês Nicolas Winding Refn aliou-se a Ryan Gosling para contar uma história que se passa no mundo do crime. Dessa vez, o tema é a vingança, e a violência está de volta.
 
2. BEHIND THE CANDELABRA
 
O último trabalho de Steven Soderbergh (Terapia de Risco) foi realizado originalmente para a televisão e rendeu o Emmy de melhor ator para Michael Douglas. A cinebiografia do músico Liberace foi tão elogiada que ganhou espaço no festival de cinema.
 

3. BLUE JASMINE

 
Woody Allen (Para Roma, com Amor) entrega um filme novo por ano. Seu mais recente trabalho é estrelado por Cate Blanchett. A atriz vive uma socialite falida, que se vê obrigada a ir morar em São Francisco (Estados Unidos) com sua irmã, em um modesto apartamento.
 
Cena do filme Blue Jasmine
4. O ESPÍRITO DE 45
 
O britânico Ken Loach (A Parte dos Anjos) volta ao gênero documentário para retratar um período importante da história recente de seu país. Depois da Segunda Guerra Mundial, o povo se uniu de uma maneira inédita. Esse comportamento foi essencial para a formação da Inglaterra Moderna.
 
5. GRAVIDADE
 
Em Filhos da Esperança (2006), o mexicano Alfonso Cuarón fez um plano-sequência (cena sem cortes de câmera) que impressionou o público. Seu novo filme se passa no espaço, onde um casal de astronautas vividos por Sandra Bullock e George Clooney sofre um acidente que os deixa à deriva. Nesse ambiente hostil e estranho, o diretor abusa de longos movimentos de câmera em cenas cheias de tensão.
 
Cena do filme Gravidade
6. JOGO DA DECAPITAÇÃO
 
No cinema nacional, Sergio Bianchi (Os Inquilinos) é tido como um dos diretores mais polêmicos. É impossível ficar neutro acerca dos temas de seus filmes. Nesse longa, ele mexe em assuntos pendentes da ditadura militar, um tópico bastante pertinente em tempos de Comissão da Verdade.
 

7. JOVEM E BELA

 
O francês François Ozon (Dentro da Casa) passeia por diversos gêneros em sua obra. O título apresentado no Festival do Rio toca no delicado tema da prostituição. Isabella (Marine Vacth) tem uma vida confortável, mas resolve se tornar uma garota de programa como uma experiência de aprendizado.
 
Cena do filme Jovem e Bela
8. O MORDOMO DA CASA BRANCA
 
Lee Daniels teve boas chances no Oscar com Preciosa (2009). Seu trabalho mais recente, um drama histórico sobre os bastidores do poder em Washington (Estados Unidos), está seguindo pelo mesmo caminho.
 
9. NEBRASKA
 
Alexander Payne (Os Descendentes) é um mestre em misturar drama com comédia. Em sua parceria com o ator Will Forte (Saturday Night Live), ele segue novamente por esse caminho para contar uma história de aceitação entre pai e filho. O filme é um belo exemplo das narrativas que existem no cinema independente dos Estados Unidos.
 
Cena do filme Nebraska
10. TERRA PROMETIDA
 
Gus Van Sant e Matt Damon ganharam evidência depois da parceria em Gênio Indomável (1997). Agora os dois se unem para contar uma história com temática ambiental. Steve (Damon) precisa convencer a população de uma cidade de que a extração de gás não é algo tão ruim quanto parece.
Nas centenas de filmes na programação do Festival do Rio ainda há espaço para muitos outros cineastas conhecidos. Se o seu não está na lista, sinta-se à vontade para deixar a dica nos comentários.
 
 
Recomendamos para você