Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 30.11.-0001 30.11.-0001

DEZ fatos para ajudá-lo a acompanhar a série ‘Veep’

Por Willians Glauber
 
 “Ah, meu Deus… ela está caindo no sono?”, diz o braço direito da vice-presidente. “Não, ela não pode dormir na TV ao vivo”, afirma Amy, chefe da equipe de vice-presidência.
 
Os dois estão se referindo à própria vice-presidente dos EUA, enquanto eles a assistem na televisão durante uma sessão dos senadores, que teoricamente ela deveria estar mediando.
 
Essa é uma das situações mais banais com as quais os telespectadores lidam ao acompanhar a atriz Julia Louis-Dreyfus na pele de Selina Meyer, na trama da série Veep, que acompanha a mulher ocupante da segunda posição mais importante do governo estadunidense.
 
E a partir de 7 de abril, às 22h, na HBO, passaremos a ver uma nova fase de Selina: depois de descobrir que o presidente não se reelegerá, ela decide que está na hora de se candidatar ao posto mais importante na política mundial.
 
Como uma nova fase começará na série, o SaraivaConteúdo resolveu separar dez informações essenciais para você começar a acompanhar Veep a partir da atual 3ª temporada.
 
Veep conta com um grupo espetacular de pessoas com bom timing, estilos diferentes de humor, que se complementam. Com isso, a série ganha destaque entre críticos e prêmios e, consequentemente, chama a atenção do público”, aponta o jornalista Beto Carlomagno, que trabalha para o jornal Diário da Região.
 
1. CONCORRENDO PELA SEGUNDA VEZ
Logo na abertura de Veep, descobrimos que Selina era uma senadora. Depois de enfrentar a campanha para presidente dos EUA, ficou com o cargo de vice-presidente, uma posição que ela não ocupa esbanjando contentamento.
 
2. A AGENDA SUPERFICIAL
Entre visitas a primários de escolas públicas e até a uma loja de sorvete de iogurte, Selina costuma ficar responsável por comparecer a eventos em que o presidente não pode estar.
 
“O humor de Veep chega a ser nonsense em alguns momentos, mas é extremamente inteligente ao utilizar tudo que o mundo político proporciona para a criação de piadas repletas de humor negro”, analisa Carlomagno.
 
3. A GRAVIDEZ
A vice-presidente teve um caso com Ted, que também trabalha para o governo. Mesmo depois de perder o bebê e sem informações oficiais terem sido divulgadas, os rumores são precisos quanto ao caso.
 
E Amy (a chefe da equipe da vice-presidência) acabou assumindo o acontecimento diante da imprensa como se tivesse acontecido consigo, a fim de consertar um grave erro cometido no gabinete e livrar Selina de um escândalo.
 
Amy (direita) é a chefe da equipe da vice-presidência dos EUA. A personagem chega a sujar a própria reputação para salvar a pele da chefe
Gary (direita) é o braço direito de Selina na trama; Tony Hale, que interpreta o personagem, ganhou o Emmy de melhor ator coadjuvante por seu trabalho em Veep
 
4. BAIXO ÍNDICE DE APROVAÇÃO
Foram nada menos que 66% de desaprovação em pesquisa realizada durante o período em que Selina estava no cargo de vice-presidente.
 
5. O PLANO “CHORO”
No final da primeira temporada, a equipe de Selina precisava melhorar  a imagem da vice-presidente na mídia. Depois de uma entrevista para uma TV local do estado de Ohio, um esquema organizado por Amy e outro membro do time da vice-presidência resultou em uma conversa regada a lágrimas entre a vice e a entrevistadora.
 
É a partir daí que Selina passa a ser vista com olhos mais bondosos pelo público. Pelo menos até o surgimento de outro escândalo envolvendo ela e sua equipe.
 
“Um dos pontos que me agradaram bastante em Veep foi a boa química entre os personagens. É como se fosse uma situação realmente verdadeira. E devo destacar o ótimo trabalho da Anna Chlumsky e Tony Hale”, enfatiza Anderson Vidal, que acompanha a série e escreve para o site Blah Cultural.
 
6. NÚMEROS PROMISSORES
Já na 2ª temporada, durante a campanha de meio de mandato, Selina descobre que sua aceitação pelo público é consistente e até maior que a do próprio presidente eleito. Isso lhe garante um papel importante na área de políticas internacionais do governo.
 
7. A AGENDA INTERNACIONAL
Selina começa suas viagens internacionais exercendo a nova função, que lhe rende idas à Europa, onde visita lugares como a Finlândia, por exemplo.
 
Reuniões emergenciais na sala da vice-presidente Selina são constantes ao longo dos episódios da série
 
8. CORTE DE GASTOS E REPUTAÇÃO EM RISCO
Com o governo passando por uma situação de recesso, Selina dispensa dois membros de sua equipe, o que pode lhe trazer consequências futuras ruins. Um dos dispensados cogita trabalhar com o “inimigo” político de Selina. As dispensas na equipe só continuam a acontecer, embora as readmissões aconteçam em seguida.
 
Nesse meio-tempo, Selina passa a ter um caso com seu ex-marido e algo que aconteceu com eles no passado pode ser prejudicial à sua carreira de vice-presidente dos EUA.
 
9. DESASTRE SEGUIDO DE UM RECOMEÇO
Depois de dar uma entrevista desastrosa e passar vergonha em rede nacional, Selina precisa se manter fora dos holofotes, longe das câmeras. Porém, mesmo aconselhada a se afastar, ela continua se expondo ao público.
 
Enquanto isso, uma crise rodeada de incertezas surge no governo, fazendo com que toda a equipe de Selina se coloque à disposição no mercado para não ficarem sem emprego.
 
10. A ATRIZ POR TRÁS DA VICE-PRESIDENTE DE VEEP
A carreira de Julia Louis-Dreyfus na TV é extensa e recheada de sucessos premiados: de 1990 a 1998, a atriz fez parte do elenco de protagonistas da série de comédia Seinfeld, que se tornou um clássico televisivo. Ela recebeu um Globo de Ouro e um Emmy por sua atuação no seriado.
 
Depois de outros trabalhos na TV, em 2006 foi a vez de Julia protagonizar a série The New Adventures of Old Christine, que ficou no ar durante cinco temporadas e lhe rendeu o Emmy de melhor atriz de comédia.
 
Ainda que tenha ganhado o Globo de Ouro e o Emmy por sua performance em Seinfeld, Veep está sendo um marco ainda maior na carreira de Julia. Por conta de seu trabalho na série da HBO, ela já levou para casa dois prêmios Emmy de melhor atriz, pelas duas temporadas.
 
“Julia absorveu bastante os papéis que lhe fizeram conhecida e aproveitou bastante esse conhecimento”, complementa Vidal.
 
Em comparação com as outras produções, esse feito se destaca, já que a atriz precisou ser indicada durante quatro anos para depois receber um Emmy por Seinfeld.
 
                                                                                                                Lacey Terrell
O bom entrosamento do elenco possibilita a fluidez e naturalidade dos diálogos da série, repletos de tiradas sarcásticas e humor negro
 
 
Recomendamos para você