Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Outros 16.05.2014 16.05.2014

DEZ dos melhores museus de música do mundo

Por Priscila Roque
Colaboraram: Anna Maria Kieffer (meio-soprano e pesquisadora), Paulo Alves (músico) e Roberto Maia (crítico musical e apresentador na rádio 89FM – Rádio Rock)
 
Espaços para preservar a memória e conhecer a música. O SaraivaConteúdo conversou com especialistas e apaixonados por música para reunir os DEZ museus internacionais que merecem a sua visita e atenção.
 
A imersão está aberta a todos: dos mais jovens aos mais velhos e dos amadores aos profissionais, passando também, claro, pelos curiosos.
 
1. CITÉ DE LA MUSIQUE
Paris, França
 
A Cité de la Musique reúne mais de 4 mil instrumentos musicais
 
Um dos principais locais dedicados à música em Paris é a Cité de la Musique. Situada dentro do Parc de la Villette e inaugurada em 1995, ela abriga concertos, shows, workshops, um centro moderno de documentação e uma exposição permanente dominada, principalmente, por instrumentos musicais raros, históricos e exóticos do século XVII até os dias de hoje.
 
Para visitar a mostra e conhecer melhor cada instrumento disposto, um audio-guia é oferecido (em inglês e francês) com detalhes bem didáticos sobre sua criação, o uso e uma amostra com a reprodução do som.
 
 
2. EMP MUSEUM
Seattle, WA, EUA
 
Exposição dedicada ao Nirvana no EMP Museum
 
Mais do que um espaço dedicado à música, o EMP expõe também mostras direcionadas à ciência e à cultura pop, tudo em um ambiente espaçoso, dinâmico e bem dividido. Atualmente, os instrumentos e memorabilias da banda norte-americana Nirvana e do guitarrista Jimi Hendrix são os principais destaques.
 
Por lá, ainda há uma galeria com 55 violões e guitarras mostrando as transformações que eles sofreram desde 1770, uma imensa escultura com aproximadamente 500 intrumentos, um laboratório em que os visitantes podem experimentar microfones, baterias e baixos, além de um palco em que os músicos amadores podem fazer um pocket show virtual tocando músicas como "I Love Rock & Roll", de Joan Jett & the Blackhearts e "Twist & Shout", dos Beatles.
 
Site oficial: www.empmuseum.org
 
3. MIM BRUSSELS
Bruxelas, Bélgica
                                                                                                   Divulgação/ MIMBrussels
Exposição temporária dedicada a Adolphe Sax
Esse Museu de Instrumentos Musicais teve sua coleção iniciada em 1877. Entretanto, desde 2000 é que pode ser visitado no edifício em que se encontra hoje, no centro da cidade, maior, mais organizado e com arquitetura moderna. Na entrada, o visitante recebe fones com infravermelho. Assim, quando se aproxima de cada instrumento, pode escutar um trecho daquele som pré-gravado. Para os instrumentos típicos de uma região, é possível ouvir também canções tradicionais.
 
Apesar de ter a maior parte de suas explicações em holandês e francês, a visita se torna muito interessante até mesmo para quem não fala essas línguas, mas aprecia a boa música. Até o início de 2015, a exposição temporária presta homenagem ao criador do saxofone, Adolphe Sax.
 
Site oficial: www.mim.be
 

4. ROCK AND ROLL HALL OF FAME MUSEUM
Cleveland, OH, EUA

 
Uma volta pelo largo espaço ocupado pelo Rock and Roll Hall of Fame Museum
 
Localizado em uma cidade pouco turística e com acessos não tão simples de transporte público, esse museu possivelmente é o maior lugar com memorabilias do rock por metro quadrado. Aberto desde 1995, o espaço tem como missão perpetuar a história e explicar a importância desse estilo musical.
 
São 7 andares repletos de memórias de grandes bandas, como U2, Metallica e The Who, e atrações interativas dentro de exposições permanentes e temporárias. Até janeiro de 2015, por exemplo, é possível ver uma mostra sobre o impacto cultural e social dos grandes festivais de música ou acompanhar as bandas que tiveram uma única música de grande sucesso ao longo de toda a carreira, chamadas “One Hit Wonder”.
 
Site oficial: www.rockhall.com
 
5. GRAMMY MUSEUM
Los Angeles, CA, EUA
                                                                                                                   Divulgação
Por dentro do Grammy Museum, em Los Angeles
No coração de Los Angeles está o Grammy Museum. As exposições, eventos e programas educacionais ocupam 4 andares do edifício e contemplam toda a história da premiação, assim como os artistas que mais se destacaram ao longo dos anos, mas não só. Há ainda mostras que resgatam partes importantes da história e uma espécie de estúdio com instrumentos musicais que podem ser manipulados pelos visitantes.
 
Aos turistas brasileiros, algo chama atenção: a área dedicada ao Grammy Latino com roupas, discos e fotografias de artistas brasileiros que já receberam esse prêmio, como Tom Jobim e Caetano Veloso.
 
Site oficial: www.grammymuseum.org
 
6. THE BEATLES STORY
Liverpool, Inglaterra
 
Uma viagem pelos momentos mais marcantes na carreira dos Beatles
 
É nessa casa que se encontra o maior acervo permanente dos Beatles. Ao todo, seis atrações compõem a mostra, que explora toda a história da banda até a atualidade. A exposição principal, por exemplo, leva os visitantes para uma viagem dentro da vida, da cultura e da música da banda, narrada pela irmã de John Lennon, Julia – com áudio guia disponível em português.
 
Há também uma mostra dedicada às influências de Elvis Presley na carreira do grupo com itens nunca antes exibidos ao público, uma coleção de fotos raras feitas por Paul Berriff durante a turnê de 1963 e 1964 e um espaço temático direcionado às crianças.
 
Site oficial: www.beatlesstory.com
 
7. NATIONAL JAZZ MUSEUM
Nova York, NY, EUA
                                                                                                                   Divulgação
A coleção de Ralph Ellison, um amante do jazz, em exposição no National Jazz Museum
Fundado em 1997, o National Jazz Museum promove exposições diversas com o objetivo de divulgar conhecimentos sobre o jazz, principalmente relacionando sua importância ao bairro em que está situado, Harlem, em Nova York.
 
Uma das preciosidades guardadas nesse espaço é a coleção The Savory, adquirida pelo museu em 2010. São mais de mil gravações inéditas captadas pelo engenheiro de som William Savory entre os anos de 1935 e 1940 de nomes como Count Basie, Duke Ellington, Benny Goodman, Coleman Hawkins, Fats Waller e Billie Holiday. Para ouvir esse material, é preciso fazer um agendamento prévio.
 
 
8. FENDER VISITOR CENTER
Corona, CA, EUA
 
Um mergulho na história da Fender desde as suas primeiras criações
 
Uma das marcas de instrumentos musicais mais emblemáticas e conhecidas no mundo mantém esse espaço para uma completa imersão de seus fãs. A história da Fender, que teve início nos anos 1940, é contada a partir de grandes nomes da música que, ao longo da carreira, se destacaram, principalmente, com suas guitarras.
 
No local, há ainda um tour guiado pela fábrica mostrando todas as etapas de construção e montagem dos produtos. A visita acaba dentro da Fender Custom Shop, uma loja que produz instrumentos personalizados, de acordo com o gosto do cliente.
 
 
9. COUNTRY MUSIC HALL OF FAME
Nashville, TN, EUA
                                                                                                                  Divulgação
O edifício do Country Music Hall of Fame é seu cartão de visitas
Para sentir a importância e a atmosfera do country em Nashville não é preciso ser um profundo conhecedor desse estilo musical. O Country Music Hall of Fame reúne toda a história e os principais registros locais de artistas e grupos musicais para levar até mesmo ao público leigo todas as informações necessárias para fazer uma imersão no tema.
 
Na exposição permanente, o Country é retratado por meio de fotografias, documentos, gravações originais, clipes e, claro, os famosos trajes usados pelos grandes nomes do gênero. O local ainda oferece transporte para uma visita ao famoso Studio B da RCA.
 
 
10. MUSICAL INSTRUMENT MUSEUM
Phoenix, AZ, EUA
 
Esse vídeo mostra o interior do Musical Instrument Museum
 
O Musical Instrument Museum é o maior em acervo de instrumentos musicais no mundo. Ao todo, são mais de 15 mil peças, com referência a aproximadamente 200 países e territórios. Ele foi inspirado no museu de Bruxelas, depois de seus fundadores terem o visitado.
 
Seu foco principal é relacionar os instrumentos com suas origens geográficas. Portanto, aqueles que são típicos de uma região são mostrados em ação em vídeos explicativos gravados com grupos locais. Há ainda espaços de interação e experiência para o visitante tocar diversos instrumentos musicais.
 
Site oficial: mim.org
 
 
Recomendamos para você