Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Livros 30.11.-0001 30.11.-0001

DE GESTOS LASSOS OU NENHUNS

O poeta e tradutor Thiago Ponce de Moraes lançaseu livro de poemas De gestos lassos ou nenhuns (São Paulo, Lumme Editor, 2010)nesta terça-feira, 07 de dezembro, às 18h30 no Centro Cultural da JustiçaFederal [Av. Rio Branco, 241], no Centro do Rio de Janeiro.

                            

“Os poemas de De gestos lassos ou nenhuns sãoconscientes de que imaginar uma linguagem é imaginar uma forma de vida, àmaneira de Wittgenstein, embora não se vinculem prontamente a qualquerpensamento filosófico a priori concebido. A busca que se verifica natravessia dos versos se dá na própria busca, o caminho se espraia no caminho emque as palavras dos poemas fluem. Os versos de De gestos lassos ou nenhuns,nesse sentido, enfatizam o colapso da linguagem, em que a escrita perde seussentidos para tornar ao sentido de si, a seu caminho rumo a sua fonte, rumoa sua morada ou Ítaca [Ao acaso]. Os poemas do presente livro dialogam comvasta tradição poética: de Hölderlin a Ricardo Reis e Rimbaud, de Celan aWordsworth e Dante, numa conversação difusa e coesa que organiza as constelaçõesde um modo peculiar e fundador como o ato simples da poíésis, em queos versos são capazes de fazer comungar num mesmo panteão Kaváfis, Shakespearee Dickinson.”

Thiago Ponce de Moraes é poeta etradutor. Faz parte do Conselho Editorial da revista Zunái e do jornal OCasulo. Participou dos eventos literários Tordesilhas (2007), Simpoesia (2008 e2010) e Artimanhas poéticas (2009 e 2010); organizou a Flap! Rio de Janeiro(2006, 2007 e 2008). Em 2006, seu primeiro volume de poemas, Imp., foipublicado. Para breve prepara um novo volume de poemas: Celacanto; além detraduções de Emily Dickinson, Jeremy Halvard Prynne, Ralph Waldo Emerson, HartCrane, William Wordsworth e Basil Bunting.

Recomendamos para você