Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 23.11.2011 23.11.2011

Das telas para as páginas: livros de bastidores revelam a outra história por trás dos filmes

Por Sarah Corrêa
Na foto, cena do filme Os Desajustados
Você já saiu do cinema com a sensação de que duas horas não foram suficientes para desvendar os mistérios daquela história? No cinema, um detalhe parece ser comum a todas as produções: todo filme apresenta protagonistas na tela e outros nos bastidores. E são essas curiosidades que os livros de making of vêm revelando cada vez mais ao público.
 
Os segredos por trás dos sets de filmagem são descritos em detalhes precisos, como, por exemplo, no recém-lançado livro Harry Potter Page to Screen: The Complete Filmmaking Journey (em tradução literal, Harry Potter – Páginas para as Telas: Uma Jornada Completa pelas Filmagens), de Bob McCabe, que presenteia os órfãos da série com uma intensa viagem aos bastidores dos filmes.
 
A lupa do autor mira em detalhes que poderão responder às dúvidas dos fãs mais exigentes. Por exemplo, quem nunca quis saber como ocorreu a evolução nos efeitos especiais do jogo dos bruxos, o famoso Quadribol, desde a Pedra Filosofal até O Príncipe Mestiço? Ou ainda, como foi feita a criação da arquitetura de Hogwarts, a escola dos bruxinhos? A resposta está lá.
 
Para deleite daqueles que não resistiram à pottermania, anterior a este volume, a editora norte-americana Harper Collins já havia lançado, em 2010, o livro Harry Potter Film Wizzardry (sem tradução em português), que trazia entrevistas com as estrelas do elenco, Daniel Radcliffe (Harry Potter), Emma Watson (Hermione), Rupert Grint (Ron Weasley) e Alan Rickman (Snape), dentre outras curiosidades, incluindo a carta de aprovação que Harry recebeu para estudar em Hogwarts. O livro alcançou o topo na lista dos mais vendidos do diário norte-americano The New York Times e motivou o lançamento do segundo. O segredo do sucesso: aguçar a curiosidade dos fãs.
 
Livro dos bastidores de Harry Potter 
 
Há até escritores que viraram especialistas no assunto. É o caso de Mark Cotta Vaz, um dos grandes nomes quando o assunto é o que está por trás das produções cinematográficas. Só sobre a saga de Star Wars, ele lançou sete livros de bastidores. Uma das suas mais recentes empreitadas é o livro Eclipse: Guia Oficial Ilustrado do Filme (Editora Intrínseca), um prato cheio para quem quer entrar no mundo da saga Crepúsculo.
 
O estúdio Pixar, responsável pelas animações Procurando Nemo, Toy Story, Vida de Inseto, Up, entre outras, também apostou nesta estratégia de revelar o que havia não só por trás das câmeras, mas da mente dos criadores dos personagens. No ano passado, após o aniversário de 25 anos da empresa, foi lançado The Art of Pixar. E adivinhe quem foi o autor convidado? Cotta Vaz, que ainda tem no currículo livros sobre bastidores de filmes do Homem-Aranha e até da série Lost.
 
Em suas entrevistas, Cotta Vaz costuma dizer que são necessárias três coisas para fazer um bom livro de bastidores: empatia com o tema ("Se você odiar os 'blockbusters', não gostar de filmes como Star Wars, James Bond, você não será honesto com os fãs", diz ele), evitar ficar entediado e avaliar bem o material antes de definir o que entra e o que fica fora do livro. "O segredo é produzir uma narrativa viva que não seja apenas informativa, mas que traga vida ao material", diz ele.
 
No flerte do cinema norte-americano com a literatura, até a vedete Marilyn Monroe foi parar, sem cortes, nas estantes de seus admiradores. O livro The Misfits – Story of a Shoot (em português, Os Desajustados – A História de uma Filmagem) é uma produção de peso que traz 200 fotos em preto e branco, clicadas por mestres como Henri Cartier-Bresson e Dennis Stock durante as gravações do clássico filme Os Desajustados (1961).
 
Bastidores das produções nacionais
 
Aqui no Brasil, esse gênero literário não é muito comum. Um dos maiores destaques é o livro Cidade de Deus – O Roteiro do Filme, que traz os bastidores do longa-metragem de Fernando Meirelles. Organizado pelo diretor, pelo roteirista Bráulio Mantovani e pela jornalista Anna Luiza Müller, mostra os processos de mudança que o filme sofreu durante os 12 meses que levou para ser rodado e traz fotos de cenas que ficaram de fora.
 
Outro livro que também revelou o que rolou por trás das câmeras foi Nosso Lar, de Wagner Assis, que também escreveu o roteiro do longa, trazendo fotos e depoimentos dos bastidores do filme baseado nos livros de Chico Xavier.
 
Assis conta, por exemplo, como conseguiu os efeitos especiais e também como foi o aperto de atores e da equipe de produção (foto abaixo) para se deslocar na cidade chamada Nosso Lar. Existe ainda o lado mais misterioso do projeto, quando o diretor conta que, no último dia de filmagem, recebeu uma psicografia do espírito André Luiz. Histórias que só quem esteve nos bastidores pode revelar.
 

Bastidores do filme Nosso Lar de Wagner Assis

 
 
 
Recomendamos para você