Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Games 28.03.2014 28.03.2014

Conheça jogos que têm combate de mechs

Por Míriam de Souza
O fim do mês de março marca a chegada de Titanfall, um dos primeiros grandes títulos a serem lançados para o Xbox One. O game de tiro em primeira pessoa desenvolvido pela Respawn Entertainment é exclusivo da Microsoft, com versões para Xbox One, Xbox 360 e PC.
Em Titanfall, times de seis jogadores podem se enfrentar em um planeta devastado pela guerra. A mecânica é semelhante à dos jogos tradicionais de tiro em primeira pessoa, com diferentes tipos de armas de fogo, soldados adicionais controlados por inteligência artificial e outros elementos. Mas o game tem uma grande novidade: os Titãs. Eles são robôs gigantes com grande poder de fogo e agilidade que podem ser controlados pelo jogador.
Quando uma partida começa, um timer avisa o tempo restante até que um Titã possa ser usado. Para diminuir esse intervalo, é preciso derrotar cada vez mais adversários. Quando algum piloto consegue chegar aos robôs, é possível realizar feitos como correr por paredes, saltar sobre grandes obstáculos e, claro, fazer um bom estrago nas colunas inimigas. Há três tipos de titãs: o Atlas, mais balanceado; o Ogre, mais resistente; e o Stryder, mais ágil. Cabe ao jogador usar o tipo mais adequado à sua estratégia.
Mas Titanfall não é o único game a usar esse tipo de robô. Chamado de mech na cultura pop, esse tipo de máquina está presente nos jogos há décadas. Listamos alguns desses títulos abaixo:
STRIKE SUIT ZERO
Lançado pela Born Ready Games em janeiro do ano passado, Strike Suit Zero é um game independente que simula combates no espaço. O jogador controla as strike suits, máquinas que podem se transformar com o apertar de um botão. Há dois modos: perseguição, que garante velocidade e poder, e ataque, que permite manobras mais precisas e destrutivas.
O game se passa em 2299, quando a Terra está à beira da destruição. É preciso repelir as forças inimigas, derrotando suas espaçonaves e enfrentando outros pilotos. Existem 13 cenários diferentes, e o final da história muda de acordo com o desempenho na campanha.
Strike Suit Zero é um game independente que simula combates no espaço
X
Faz parte dos jogos Xeno, franquia que começou em 1998 com Xenogears. O RPG de ação permitirá explorar um vasto mundo. Para percorrê-lo, o jogador pode ir a pé ou montar um Doll, robô quatro vezes maior que um humano.
Essas máquinas têm a capacidade de voar, andar na água e mudar a própria forma, transformando-se em veículos como tanques de guerra. O lançamento do game será ainda em 2014, exclusivamente para Wii U.
HAWKEN
O jogo on-line é completamente voltado para o combate com mechs. Criado pela Adhesive Games, Hawken foi lançado no ano passado e se encontra na fase de testes beta. A mecânica é a de um jogo de tiro em primeira pessoa, mas um pouco diferente. Neste caso, a munição nunca se esgota, mas as armas podem superaquecer, fazendo o robô gigante ficar desativado e obrigando o jogador a se esconder dos inimigos.
Por mais que seja o terceiro game da franquia lançada pela Capcom em 2006, Lost Planet 3 é o primeiro capítulo da história e mostra a colonização do planeta gelado EDN III. Jim Peyon deixa a Terra para participar das forças de extração energética e, em seu novo planeta, encontra monstros e diversos tipos de adversidades. Para sobreviver aos piores obstáculos, o protagonista conta com seu Rig, um robô resistente a impactos.
Os games Hawken e Lost Planet também trazem os robôs gigantes em suas tramas
O tema é recorrente nos games da franquia criada por Hideo Kojima. Desde o primeiro jogo, de 1987, a máquina mais famosa é o Metal Gear, uma armadura robótica que pode disparar mísseis nucleares em direção a qualquer alvo do mundo. Cabe ao herói Solid Snake impedir seu uso – para isso, ele precisa se infiltrar em bases perigosas usando a furtividade.
Capa do primeiro jogo, de 1987
Recomendamos para você