Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 08.04.2011 08.04.2011

Conferência Internacional do Documentário

Por Marina Fidalgo
Foto: Marcos Finotti

A 11? Conferência Internacional do Documentário é uma ótima oportunidade para interagir e discutir com alguns dos cineastas convidados do É Tudo Verdade sobre seus filmes e demais aspectos da produção documental. O tema desse ano é o papel da entrevista no documentário. Como não deixar que ela limite o formato e quais as abordagens mais criativas para realizá-la são alguns dos pontos que serão discutidos.
A documentarista russa Marina Goldovskaya, homenageada nesse ano com a retrospectiva internacional, abriu o evento no dia 07/04 na Cinemateca, em São Paulo.
Sua figura simpática e frágil contrasta com a força e ousadia de seus documentários, que mudaram conforme a Rússia mudou.
Para os participantes da conferência, Marina contou que enfrentou muitos preconceitos e adversidades para realizar seus filmes, que na grande maioria abordam temas sociais. “Em O Regime Solovki (sobre os “gulags” – campos de concentração da URSS) gravei depoimentos inéditos de sobreviventes do regime stalinista. Essas histórias precisavam ser contadas. O documentário teve enorme repercussão na Rússia. O Ministro da Cultura queria que eu cortasse algumas partes, mas me recusei. Considero o filme o mais importante de minha carreira,” diz a cineasta que já participou da primeira e da décima edição do É Tudo Verdade.
Sobre suas técnicas de entrevista, Marina diz que é algo natural e orgânico. “Estar com a câmera sempre na mão, ligada ou não, facilita a interação. O equipamento deixa de ser um objeto estranho, acaba sendo associado a mim e o entrevistado consegue conversar comigo através dela. Você tem que procurar um espaço no coração da pessoa.”

Destaques da programação

Dia 08/04, às 14h30, debate sobre a função da entrevista no documentário. Na mesa, Consuelo Lins, documentarista, que recentemente dirigiu o curta Babás, e Pablo Corro, jornalista, autor do livro Teorías del Cine Documental Chileno 1957-1973. Mediação da crítica e ensaísta Esther Hamburger.

No último dia da conferência, 09/04, às 14h30, o tema discutido é a entrevista e suas funções nos diferentes estilos de documentário. Na mesa, Elizabeth Cowie, pesquisadora e autora de estudos sobre as relações documentário / ficção, além de Michael Renov, co-fundador da Visible Evidence (conferência internacional de estudos do documentário). Maria Dora Mourão, professora do depto. de Cinema, Rádio e TV da ECA-USP, mediará o debate.

As inscrições para participar da 11? Conferência Internacional do Documentário são feitas pelo e-mail inscricao@cinemateca.org.br, informando nome completo, profissão, data de nascimento, número do R.G. e telefone para contato. Se não deu tempo de se inscrever, você pode ir a Cinemateca e aguardar na lista de espera ou acompanhar pelo telão montado no espaço.

A Cinemateca de São Paulo fica no Largo Senador Raul Cardoso, 207 – Vila Clementino – São Paulo – SP.

Recomendamos para você