Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Música 13.03.2014 13.03.2014

Coala Festival: descubra tendências da música brasileira

Por Júlia Bezerra

 
Nas comunidades de coalas das florestas australianas, sempre há um indivíduo que abandona a vida pacata para partir em busca de novos desafios em outros ambientes. É por isso que o evento inédito que acontece em São Paulo no dia 15 de março foi batizado de Coala Festival. Criolo, Tom Zé e O Terno são as principais atrações do dia de shows no Memorial da América Latina, que tem como objetivo propagar tendências da cultura brasileira.
 
A ideia do festival partiu de um grupo de três jovens, que se desafiaram a criar uma programação que refletisse os anseios de sua própria geração. Artistas já consagrados, como Criolo e Tom Zé, teriam o papel de abrir as portas para músicos de qualidade ainda não descobertos pelo público jovem.
 
O SaraivaConteúdo conversou com Gabriel Junqueira, um dos curadores do Coala Festival, para entender por que os novos nomes que compõem o line-up musical do evento são considerados tendências da cena artística brasileira. 
 
CHARLIE E OS MARRETAS
 
Em atividade há quatro anos na cena underground paulistana, a banda produz um som que resgata as raízes do funk. O primeiro CD, parcialmente bancado por crowdfunding, está em fase final de produção.
Por que é tendência? “A banda faz um som incrível, comparável ao funk de James Brown, com um instrumental impecável”, elogia Gabriel.
 
)
 
SHAKA
 
Rodrigo Vellutini e Gustavo Caram se juntaram em 2009 para discotecar em Florianópolis. O diferencial do duo é conseguir transformar faixas antigas em remixes modernos. O primeiro EP do projeto está disponível para download.
Por que é tendência? “Ninguém nunca ouviu falar no duo, mas são artistas que já trazem música própria na bagagem e dominam como poucos a arte do mashup”, garante o curador.
 
DAVIDA BUSCA VIDA
 
O DJ escolheu esse nome artístico em homenagem à casa que o recebeu quando começou a discotecar: a cachaçaria Busca Vida, em Caraíva, na Bahia. Ele era um garoto de apenas 12 anos, mas já provava ter talento nas picapes.
Por que é tendência? “É um moleque que não tem nem 18 anos, mas já comanda o som do Réveillon de Caraíva”, admira Gabriel Junqueira. “Ele consegue compreender o ambiente em que está tocando, e o resultado é um som que entra em sintonia com o lugar”. 
 
5 A SECO
 
Os cinco integrantes da banda se revezam entre violões, bateria, baixo e percussão, e investem nos arranjos vocais. Têm um CD gravado ao vivo no Auditório Ibirapuera, com a participação de artistas como Lenine e Maria Gadú. 
Por que é tendência? “Os garotos representam a nova música popular brasileira, cujo som já circula há um tempo na cena alternativa, mas ainda tem muita gente que não conhece”, analisa Gabriel. “São grandes artistas que ainda tocam em casas pequenas”.
 
)
 
TRUPE CHÁ DE BOLDO
 
Ao longo do tempo, a banda paulistana formada em 2005 foi ganhando novos integrantes até chegar à formação atual, que conta com 13 membros. Com influências que vão de Caetano Veloso a Sidney Magal, o grupo produz música alegre e autêntica.
Por que é tendência? “Esses caras fazem um som comparável ao de Lenine: ao mesmo tempo moderno e icônico da música popular brasileira”, compara o curador. “Junto aos rapazes do 5 a Seco, é uma tendência que, por já ter um público fiel, abre caminho para outros artistas que estão chegando”.
 
 
 
Coala Festival
Onde: Memorial da América Latina – Avenida Auro Soares de Moura Andrade, 664, São Paulo, SP
Quando: 15 de março de 2014
Quanto: de R$ 70 a R$ 140
 
Todas as atrações do Coala Festival
 
Recomendamos para você