Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 13.04.2012 13.04.2012

Cine PE anuncia programação e traz quatro produções nacionais inéditas para a competição

Por Andréia Silva
A chuva atrasou, mas não impediu a reunião de diretores, atores e produtores na Cinemateca, em São Paulo, na quarta-feira (11/4), para apresentar a programação do Cine PE, um dos mais importantes festivais nacionais de cinema que, este ano, acontece de 26 de abril a 2 de maio em Olinda, no Teatro Guararapes (ou Centro de Convenções de Pernambuco).
 
O festival chega à sua 16ª edição mais enxuto e apostando no debate sobre a produção cultural no Brasil, com várias mesas voltadas ao assunto durante o evento.
 
Os diretores Cacá Diegues e Fernando Meirelles e o ator Ney Latorraca são os homenageados deste ano.

Além de debates e oficinas, desta vez a mostra competitiva traz sete filmes nacionais, sendo que, desses, quatro são inéditos."Chegamos ao ponto ideal, com uma programação representativa", disse Alfredo Bertini, organizador do festival.
 

Os sete longas escolhidos pelo festival para disputar a mostra trazem temas e universos bem distintos, como viagem, raves e até um filme voltado ao público infantil.

Do Rio de Janeiro, foram selecionados os filmes À Beira do Caminho, de Bruno Silveira, com o ator João Miguel, que terá sua primeira exibição no festival; Corda Bamba, a História de uma Menina Equilibrista, de Eduardo Goldstein, também inédito; e os documentários Jorge Mautner – O Filho do Holocausto, de Pedro Bial e Heitor D'Alincourt, e Paraísos Artificiais, de Marcos Prado, com produção de José Padilha.

A mostra traz ainda Beco, de Flávio Frederico, com o ator Daniel Oliveira, produção de São Paulo, e duas produções pernambucanas: o documentário Estradeiros, de Renata Pinheiro e Sérgio Oliveira, e a ficção Na Quadrada das Águas Perdidas, de Marcos Carvalho e Wagner Miranda, ambos inéditos.

Fora de competição, o documentário Sons da Esperança, de Zelito Viana, encerra o festival. O filme documenta a preparação do concerto de comemoração do aniversário da Orquestra Criança Cidadã do Coque, no Teatro Luiz Mendonça, no Parque Dona Lindu, em Recife.
Homenagens

 
O ator Ney Latorraca se disse lisonjeado com a homenagem. "Essas homenagens são ótimas, e a gente acaba fazendo um balanço da nossa vida. Eu fico muito feliz e sou daqueles que acham que homenagem tem que ser em vida", brincou.
 
Serão exibidas cópias restauradas dos filmes Xica da Silva, dirigido por Cacá Diegues; Beijo no Asfalto, de Bruno Barreto, com Latorraca; e Xingu, recém-chegado aos cinemas e que tem produção de Fernando Meirelles. O diretor participa de um bate papo com o público, onde vai falar dos 10 anos do filme Cidade de Deus.
 
Bertini ainda comentou que a organização tentou trazer para o festival o mais recente filme de Meirelles, 360, mas isso não foi possível. “Chegamos à marca do pênalti, mas não conseguimos”, comentou.
 
Para contar a história do festival, será lançado também o livro 15 anos do Maracanã dos Festivais, que conta, por meio de fotos e depoimentos, a trajetória do festival.

 

Curtas e produções locais
Na Mostra Competitiva de Curtas-Metragens, serão 18 curtas de nove estados e do Distrito Federal.
Já a Mostra Pernambuco chega à quinta edição e, pela primeira vez, os oito curtas-metragens selecionados (um documentário, uma animação e seis ficções) serão exibidos no cinema do Teatro Guararapes: Elisa, de Alice Gouveia; Corpo Presente, de Marcelo Pedroso; Poeta Urbano, de Antônio Carrilho; A Festa de Isaac, de Ianah Maia; Zé Monteiro – O Homem que Venceu as 5 Mortes, de Wilson Freire; Canção para Minha Irmã, de Pedro Severien; Koster, de Carla Francine e Germana Pereira; e Fora da Lei: A Lenda de Jakie Taylor, de Victor Dreyer.
 
Recomendamos para você