Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 08.08.2013 08.08.2013

Cine Holliúdy e o humor cearense

Por Edu Fernandes
 
É comum cineastas serem também cinéfilos. É o caso do cearense Halder Gomes (As Mães de Chico Xavier), que mostrou seu amor pela sétima arte no curta Cine Holliúdy – O Artista Contra o Cabra do Mal (2004).
A produção mostrava uma sala de cinema com problemas técnicos e uma plateia enfurecida. O responsável pelo estabelecimento decide contar aos presentes como o filme termina, na esperança de acalmar os ânimos.
Esse personagem ganha maior exposição no longa Cine Holliúdy. Francisgleydisson (Edmilson Filho) monta um cinema no interior do Ceará nos anos 1970. Ele exibe fitas de grande apelo popular e a inauguração do empreendimento torna-se um grande evento social na cidade.
O elenco não traz atores muito conhecidos do grande público, mas o filme conta com as participações de humoristas cearenses do calibre de Falcão e Karla Karenina. Eles colaboram para o tom cômico de Cine Holliúdy.
O filme estreou dia 9 de agosto de 2013 em Fortaleza e deve seguir para outras cidades no futuro. A tática “foi pensada para acertar em cheio o público-alvo”, como revela o cineasta em entrevista ao SaraivaConteúdo.

Halder Gomes (de chapéu) é fotografado com parte do elenco e equipe de Cine Holliúdy
Você transformou a premissa do curta em um longa. Desde o começo havia a vontade de colocar os humoristas cearenses em cena?
Halder. Sempre quis trabalhar no cinema com nossos humoristas. Eles são os embaixadores do nosso humor, além de desbravadores. O curta é um pequeno recorte do longa, e serviu como um grande laboratório de estudos mercadológicos para o desenvolvimento do longa.
Há algum humorista que você não conseguiu ter no filme?
Halder. É tanta gente talentosa no Ceará que um só filme não comporta. Gostaria de ter tido o Tom Cavalcante no elenco. Quem sabe num próximo. O número de personagens tem um limite, mas outros tantos poderiam estar também no elenco.

 Protagonistas do filme Cine Holliúdy
O humor cearense mudou nos últimos anos por causa da moda dos shows stand-up?
Halder. O stand-up apenas acrescentou uma forma de inserir o humor cearense em mais um modelo, mas não mudou sua essência. Nossa tolerância para brincar e zoar com os outros e rir de si mesmo é muito grande. Isso nos deixa sempre afiados pra ter a piada ou a “antipiada” na ponta da língua. Essa é a base do nosso humor, da nossa molecagem sadia.
As comédias de sucesso atualmente são do Rio ou de São Paulo. Como o humor cearense se encaixa nesse cenário?
Halder. O humor cearense começa a escrever uma nova página no cinema nacional a partir de Cine Holliúdy. O humor de Rio e São Paulo funciona no país inteiro, mas temos uma nação nordestina ansiosa para ver também o humor que é deles, que eles conhecem no seu dia a dia. Obviamente que isso requer uma adaptação para as telas, e exige profissionais de cinema capazes de fazer esse humor funcionar não somente para o nicho de mercado nordestino, mas para todo o país.

 Cena do filme Cine Holliúdy
A princípio, o filme vai estrear comercialmente apenas em Fortaleza. O que o levou a optar por essa estratégia de lançamento?
Halder. A estratégia do Cine Holliúdy foi pensada para acertar em cheio o público-alvo com o "primeiro ingresso": os cearenses, em específico, e demais nordestinos, no nordeste e fora da região. Esse modelo requer mais tempo de planejamento e total envolvimento do produtor. Trata-se de um produto diferenciado, ousado, que requer um posicionamento de mercado e estratégias particulares. Chegamos a um modelo que não coloca o produtor independente em risco por não ter um investimento muito alto, comum aos lançamentos de um filme no país inteiro.
O que leva a crer que essa proposta de lançamento será bem-sucedida?
Halder. Os resultados mesmo antes da estreia já dão indicativos disso. Sem nenhuma mídia – exceto espontânea –, o filme vai passar das 200 mil visualizações do trailer com poucas semanas on-line. Algo muito expressivo para um filme independente de baixo orçamento. No Ceará, o filme tomou ares e expectativas de mega blockbusters. Segundo os gerentes dos cinemas, é o filme mais aguardado de todos – incluindo os estrangeiros – para a data de lançamento.
 
Halder Gomes conversa com equipe no set de Cine Holliúdy
 
Veja o trailer de Cine Holliúdy:
 

 
 
Recomendamos para você