Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo HQ 17.05.2013 17.05.2013

Capitão Cueca: um super-herói inusitado!

Por Laíssa Barros
 
Criadas pelo escritor e desenhista americano Dav Pilkey, As Aventuras do Capitão Cueca  são histórias em quadrinhos para o público infantojuvenil.
Elas se utilizam do humor para adentrar o universo das crianças e fazer com que elas se divirtam e se reconheçam através dos personagens e situações mirabolantes. São desde viagens no tempo dos dinossauros até inimigos que se transformam em gigantes, além de um diretor que hipnotizado vira um super-herói.
 
Pilkey criou ainda na escola as histórias que permeiam os livros da coleção e utilizou muito de sua experiência nesse período da vida para escrever e desenhar as aventuras de Jorge, Haroldo, Capitão Cueca e seus inimigos.
 
Deve ser por isso que os quadrinhos conseguem falar com muita naturalidade a língua das crianças e fazer com que elas se identifiquem com os acontecimentos.
 
Na história, Jorge e Haroldo estão na quarta série e o que mais gostam é de inventar suas próprias histórias em quadrinhos. Eles criaram um clube de quadrinhos e inventaram o incrível Capitão Cueca, um super-herói inusitado que salva o mundo vestido apenas com sua roupa de baixo.
 
O SEGREDO DO SUCESSO
 
O grande diferencial de As Aventuras do Capitão Cueca é conseguir, por meio de um humor inteligente, que não subestima a criança, abordar conflitos do universo escolar e infantil para questionar as regras estabelecidas.
 
Jorge e Haroldo são crianças reais, que aprontam com os professores, escrevem errado, adoram assuntos escatológicos e, principalmente, são questionadoras.
Eles gostam de desenhar e não aguentam calados as provocações dos maiores. Criaram o Capitão Cueca para defendê-los e mostrar às crianças que elas podem resolver grandes problemas com soluções engraçadas.
 
Os inimigos do Capitão Cueca são exemplos dos conflitos e questionamentos das crianças. Vilões que querem destruir o mundo, desfazer amizades, prejudicar o ser humano, entre outras maldições.
 
“Eu adoro os livros do Capitão Cueca. Os personagens Jorge e Haroldo sofrem tudo o que nós, crianças, sofremos. Eu adoro as privadas gigantes, as pilhas de vilões e os ‘vire o game’ no meio das histórias”, conta o leitor Felipe Zeli.
 
Trajando apenas uma capa e uma cueca, usando seu “poder cuequento” e aproveitando as invenções mirabolantes de robôs e outras bugigangas, Capitão Cueca, junto com Jorge e Haroldo, vence os inimigos e tenta resolver e explicar para as crianças os conflitos dessa fase da vida.
 
O autor Dav Pilkey
“Pilkey se diferencia ao colocar a criança em uma posição ativa, e não passiva, diante dos adultos e das normas da sociedade”, ressalta Vanessa Gonçalves, editora do núcleo infantojuvenil da Cosac Naify.
 
A forma como os livros terminam, quase sempre deixando um conflito em aberto, também contribui para a fidelização do público e, consequentemente, para o sucesso da série. O leitor sempre fica com vontade de saber o que vai acontecer no próximo livro.
 
INTERAGINDO E FORMANDO LEITORES
 
A importância de se publicar histórias em quadrinhos sobre e para o público infantil é fazer com que as crianças se interessem e descubram que a leitura pode ser uma prática prazerosa e divertida.
 
“Não há dúvida de que o Capitão Cueca foi e continua sendo responsável por despertar o hábito da leitura em muitas crianças. A série é a campeã de retirada nas bibliotecas e livrarias por todo o país. Ou seja: no momento em que a criança pode escolher o que quer ler, ela opta pelo Capitão Cueca”, lembra Vanessa.
 
O grande desafio do autor é se reinventar a cada volume e continuar criando histórias mirabolantes, o que ele está conseguindo fazer. Além de cativar as crianças, muitos adolescentes e adultos acabam se apaixonando pelas aventuras dos personagens.
 
“Às vezes torna-se meio cansativo ler sobre atualidades, livros didáticos, apostilas de concurso, revistas científicas e/ou filmes hollywoodianos. Então uma solução hilariante para dar uma boa descontraída é ler As Aventuras do Capitão Cueca! É muito divertido!”, lembra a leitora Luciana Gomes.
 
Além de educarem sem subestimar, divertirem as crianças e trazerem passatempos nas páginas de seus livros, As Aventuras do Capitão Cueca saem da plataforma papel e se estendem para a internet, trazendo a possibilidade de maior interação com os personagens.
 
Facebook, sites e até um e-mail (capitaocueca@cosacnaify.com.br) foram criados para que a aventura e a diversão possam continuar após a leitura e para que os leitores possam conversar diretamente com o Capitão Cueca.
 
Como lembra Vanessa, “O site é, de fato, um desdobramento, já que a porta de entrada para a série são sempre os livros. Naquele espaço, podemos ter um contato mais direto com os leitores, saber quem eles são e do que gostam. Os outros recursos também nos possibilitam criar conteúdos que não são possíveis no livro, como vários tipos de jogos. E é ainda um canal interessante para os pais e professores, uma vez que eles podem encontrar explicações, entrevistas e conteúdos especiais”.
 
A série de quadrinhos continua a fazer sucesso
 
Recomendamos para você