Bel Sanmax por Bel Sanmax Música 25.02.2019 25.02.2019

Bohemian Rhapsody e as melhores cinebiografias de música

Um dos maiores sucessos de bilheteria dos últimos tempos, Bohemian Rhapsody não só agradou ao público, como também aos críticos.

Tudo sobre Bohemian Rhapsody, a cinebiografia do Queen

A cinebiografia da banda Queen e de Fred Mercury, apresentada nos cinemas em 2018, foi o filme premiado com o maior número de estatuetas no Oscar 2019: seis. A mais importante foi conferida pela Academia de Cinema a Rami Malek, o intérprete de Mercury, eleito o Melhor Ator do ano.


“O fato de eu estar celebrando ele (Mercury) e essa trajetória com vocês hoje a noite é uma prova de que estamos todos ansiando por mais histórias como essa” – Rami Malek, em seu discurso de agradecimento no Oscar 2019

Fênix

Bohemian Rhapsody: 20th Century Fox

Nesta era em que sucessos de bilheteria são completamente dominados por “blockbusters” (filmes criados para atingir o maior público possível), como os longas da Marvel e DC, e outras histórias ‘fantásticas’ repletas de aventuras heróicas e efeitos especiais, Bohemian Rhapsody ‘quebrou o molde’ atual da indústria.

A obra é a cinebiografia mais bem sucedida no cinema de todos os tempos, e arrecadou mais de dois bilhões de reais internacionalmente.

O próximo filme do gênero a estrear nos cinemas é Rocketman, cujo título também é o nome de um hit do artista ao qual retrata: Elton John.

Com estreia programada nos cinemas para maio de 2019, Rocketman narra a ascensão do astro de rock britânico entre as décadas de 1960 e 1970. Taron Egerton, dos filmes Kingsman, é quem vive o músico.

Novos Ares

Bohemian Rhapsody: 20th Century Foxi

Os dois filmes, por descreverem a história de dois astros do rock de décadas passadas, ambos homossexuais, são uma muito bem vinda ‘repaginada’ no catálogo de filmes exibidos majoritariamente no cinema.

A demanda por tais narrativas, que apesar de fabulosas são crônicas de superação, inclusão e diversidade, representa um avanço necessário na mentalidade tanto do público quanto dos executivos de Hollywood.

Quando a trama emociona, causa empatia, e faz a audiência se conectar com temas universais à experiência humana, não faz diferença se é sobre heróis fictícios, robôs ou personalidades reais.

Veja a Música

Eminem em cena de 8 Mile

A Cinebiografia de grandes figuras da música é um ‘sub gênero’ que sempre foi muito bem recebido pelo público e crítica.

As histórias emocionantes de astros e estrelas dos palcos, muitas reconhecidas e premiadas pela Academia de Cinema, são atemporais.

O Blog da Saraiva preparou uma lista com as melhores e mais inspiradoras cinebiografias de músicos, para agradar aos fãs que se comoveram e se apaixonaram pelo talento e carisma do Queen e de Fred Mercury. Para se jogar na pipoca e dançar de pijama!

8 Mile – Rua das Ilusões – 2002

O longa de 2002 narra a história real do rapper Eminem e seu caminho ao estrelato. Protagonizado pelo próprio artista, nascido Marshall Mathers, o filme foi reconhecido pela Academia de Cinema.

Lose Yourself” rendeu a Eminem o Oscar de melhor canção original. A faixa também foi reconhecida pela Academia de Música (Prêmios Grammy) como a melhor do ano na mesma categoria.

Straight Outta of Compton – A História do N.W.A – 2015

Indicado ao Oscar de melhor roteiro original, o filme retrata a formação, ascendência e influência do grupo de rap NWA na cultura hip hop.

A história, baseada em fatos reais, foi produzida por Dr. Dre e Ice Cube, membros do grupo, e dois dos nomes mais prestigiados do cenário da música internacional. O filho de Cube, O’Shea Jackson Jr., é quem interpreta o pai no longa.

The Doors – 1991

O The Doors é uma das bandas mais conhecidas e reverenciadas do período mais fértil do rock contemporâneo: a década de 1960. O vocalista, Jim Morrison, foi elevado ao status de ‘lenda’ após sua morte acidental, aos 27 anos, em 1971.

O longa, estrelado por Val Kilmer no papel de Morrison, narra a história da formação da banda, e as consequências nefastas que o estrelato conferiu à vida de Morrison.

Ray – 2004

Com seis indicações ao Oscar, e duas vitórias – de melhor ator para Jamie Foxx, e melhor mixagem de som, Ray é uma cinebiografia da vida do músico Ray Charles.

A história da lenda do rhythm and blues, cego desde os sete anos de idade, relata o processo de ascensão do músico, desde a infância humilde ao estrelato.

Walk The Line – Johnny & June – 2005

Estrelado por Joaquin Phoenix e Reese Witherspoon nos papéis principais, o longa narra a história de amor e parceria entre os músicos Johnny Cash e June Carter.

O filme rendeu o Oscar de Melhor Atriz a Reese, e mais cinco indicações, incluindo a de melhor ator a Joaquin. Ambos os atores foram premiados com o Globo de Ouro, assim como o filme, eleito o Melhor Drama.

What’s Love Got To do With It – A Verdadeira História de Tina Turner – 1993

A trágica e inspiradora história de Tina Turner. Interpretada por Angela Basset, Tina reinventou a carreira e se consagrou como estrela do rock, depois de anos de abuso e violências sofridas pelas mãos do ex marido, Ike Turner.

Angela foi premiada com o Globo de Ouro de Melhor Atriz. Ela e Lawrence Fishburne, no papel de Ike Turner, foram indicados ao Oscar por suas atuações.

Cazuza: O Tempo Não Pára – 2004

Cazuza, a alcunha de um dos maiores artistas da música contemporânea brasileira, ganhou vida no cinema com a atuação de Daniel Oliveira. O filme sobre a história de Cazuza, produzido com a anuência da mãe do músico, narra a trajetória do talentoso e visceral cantor, parte da juventude boêmia do Rio de Janeiro, na década de 1980.

A trama descreve os acontecimentos dos tempos de Cazuza à frente da banda Barão Vermelho, sua carreira solo e luta pública contra a Aids.

I´m Not There – Não Estou Lá – 2007

Quem é Bob Dylan? Christian Bale, Cate Blanchett, Heath Ledger, Richard Gere e outros atores representam diversas personas na carreira do artista norte-americano no longa. O filme rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante a Cate Blanchett, que recebeu um Globo de Ouro pela atuação.

Miles Ahead – A Vida de Miles Davis – 2015

O ator Don Cheadle, de Hotel Ruanda, escolheu a história de um dos gênios mais controversos e reclusos da música como seu trabalho de estreia na direção. Cheadle também interpreta o protagonista no longa, que mistura linhas do tempo da vida da lenda do jazz para narrar os últimos anos de sua vida.

O foco da trama é a relação dele com o jornalista Dave Braden (Ewan McGregor), que consegue uma entrevista com Miles depois de anos de obscuridade do músico.


Recomendamos para você