Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Música 24.02.2014 24.02.2014

Blocos de Carnaval temáticos invadem o Carnaval de Rua do Rio de Janeiro

Por Felipe Candido
O Carnaval está chegando, e em breve o país será todo contagiado com os ritmos típicos dessa época do ano, como o samba, as marchinhas, o frevo…
E as tradicionais músicas, algumas com mais de cem anos, voltarão a embalar os foliões, que aproveitarão os dias de folia ao som de “A Jardineira”, “A Pipa do Vovô Não Sobe Mais”, “Máscara Negra”, “Vassourinhas”, entre outras centenas de canções carnavalescas.
Mas, nos últimos anos, outras ondas sonoras têm invadido a folia de Momo, em especial no Rio de Janeiro. Que tal curtir o Carnaval ao som de Beatles, Los Hermanos, Roberto Carlos, Backstreet Boys e até Edith Piaf?
No Carnaval de rua do Rio de Janeiro, isso é possível. Com um crescente número de blocos temáticos, que adaptam novos repertórios aos ritmos mais tradicionais do Carnaval, essas canções podem ser ouvidas entre os foliões.
VARIEDADE DE ESTILOS
Mas a ideia de se pular o Carnaval ao som de um artista ou estilo inusitado não é tão recente. “Na verdade, a história dos blocos temáticos vem desde 2006, com a criação do primeiro bloco temático do Carnaval carioca, o Mulheres de Chico. A possibilidade de poder curtir o Carnaval com músicas de um artista que você gosta é perfeita! Inserir as músicas de um artista com músicas consagradas no universo do Carnaval é uma junção perfeita e divertida se bem executada”, contam Rodrigo e Rafael Ferraz, dois dos fundadores do Bloco pra Iaiá, um dos novatos neste Carnaval 2014 e que vai se debruçar sobre o repertório da banda Los Hermanos.
Mas no começo, essa iniciativa – de trazer novos ritmos para a folia – causou estranhamento em algumas pessoas, tanto os foliões tradicionais quanto os fãs das bandas homenageadas. “Como tudo na vida, alguns são mais adeptos a novidades e mudanças, outros menos… Em geral, podemos dizer que, dentre os mais beatlemaníacos, tivemos 70% de aprovação. Mas [ao se falar] do público em geral, esse número sobe bastante. Há pouco ouvimos algumas opiniões adversas, mas faz parte. A pluralidade do Carnaval é tão evidente que lutar contra o que vem de novo é, na verdade, ‘descarnavalizar’ a festa”, relembra Leonardo Stul, um dos diretores do Bloco do Sargento Pimenta. Criado em 2011, ele é um dos mais famosos do Rio e homenageia os Beatles.
 
Bloco pra Iaiá 
Mas se algumas dúvidas e criticas surgem com relação a esses novos blocos, os integrantes acreditam que essas novas formas de brincar o Carnaval só fortalecem a festa. “O Carnaval, por definição, é democrático! Essa variedade o torna ainda mais eclético e inclusivo”, afirma Stul, que é endossado por Rafael e Rodrigo: “Pessoas que antes não pulavam Carnaval agora conseguem no Bloco pra Iaiá, no Sargento Pimenta, no Toca Rauuul, e por aí vai. Quanto mais diversidade de blocos, mais riqueza, mais foliões e mais vida para o Carnaval de rua carioca. Isso é ótimo!”.
E se os mais puristas do Carnaval acreditam que esses novos blocos podem contribuir para uma diminuição dos cordões mais tradicionais, os rapazes do Bloco pra Iaiá são enfáticos: “De maneira nenhuma. Há blocos para todos os tipos de gosto. Cada vez mais! Assim como novos blocos temáticos, blocos que tocam marchinhas e sambas tradicionais também estão sendo criados. Isso é ótimo para o Carnaval de rua do Rio de Janeiro como um todo”.
O QUE IMPORTA É SE DIVERTIR
Sendo o Carnaval a festa mais divertida do ano, que tal estendê-la também para os demais dias de 2014, além do reinado de Momo? Muitos dos blocos temáticos também se apresentam fora do período da folia, já que a recepção do público aos novos arranjos é cada vez maior. As pessoas querem continuar a brincar ao som das canções, mesmo que fevereiro já tenha passado. “Nosso primeiro show foi na Casa Rosa, com mil pessoas dentro e mais 700 que ficaram do lado de fora e não conseguiram entrar. O segundo show já foi na Fundição Progresso e o terceiro no Circo Voador.
 
Essas duas últimas são as casas mais tradicionais e importantes do Rio. Depois do Carnaval, vamos continuar fazendo shows”, contam Rodrigo e Rafael sobre o futuro do Bloco pra Iaiá. O mesmo acontece com o Bloco do Sargento Pimenta: “Temos uma versão pocket que roda todo o Brasil fazendo shows”, comenta Leonardo Stul.
 
Bloco pra Iaia
E quando se trata de Carnaval, os membros do Bloco pra Iaiá dão o recado: “A maior diversão do Carnaval é se fantasiar, se divertir com os amigos e curtir os blocos, temáticos ou não, intensamente”.
 
Confira a lista de alguns blocos temáticos do Carnaval de rua do Rio de Janeiro e caia na folia!
Aperta Que Eu Gosto – Clássicos do Reggae em ritmos brasileiros.
Bloco Cru – Com guitarras distorcidas e percussão de escola de samba, a banda usa o repertório das bandas indie, metal e alternativas.
Bloco pra Iaiá – Músicas da banda Los Hermanos.
Block’n’Roll – O bloco mistura a percussão dos ritmistas da União da Ilha com guitarras distorcidas.
Carrossel de Emoções – Toca funks antigos.
Chora me Liga – O bloco mistura sertanejo universitário com samba.
Dinossauros Nacionais – Pop Rock dos anos 80 em ritmo de samba.
E Daí? – Música Sertaneja.
Exalta Rei! – Toca músicas de Roberto Carlos em ritmos variados.
Fica Comigo – Pagode Retrô (Anos 80 e 90).
Fogo e Paixão – Músicas Bregas.
 
New Kids on The Bloco – Músicas de Boy Bands.
Sargento Pimenta e o Clube dos Corações Solitários – Toca músicas dos Beatles em ritmos brasileiros como samba, funk e maracatu.
Thriller Elétrico – Toca músicas de Michael Jackson em ritmo de samba.
Rio Maracatu – Executa ritmos, cantos e danças tradicionais brasileiras, como ciranda, coco, samba e maracatu.
Ulalá Balancê – Canções francesas em ritmo de Carnaval.
 
 
 
Recomendamos para você