Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 30.11.-0001 30.11.-0001

Billy Elliot, Jamie Bell volta a ser destaque nos cinemas na voz de Tintin

Por Andréia Silva
Jamie Bell no filme Billy Elliot
Lá se vão 12 anos da estreia de Jamie Bell nos cinemas, na pele do carismático Billy Elliot, no filme homônimo de 2000, que arrebatou o público com a história de um garoto de 11 anos que andava com suas sapatilhas penduradas no pescoço e tentava convencer a todo o custo o pai turrão a deixá-lo fazer o que mais gostava: dançar balé.
Na época, Bell tinha apenas 13 anos e o sucesso veio com tudo. O filme rendeu a ele muitos prêmios – entre eles o Bafta de melhor ator – e indicações, como o Oscar.
 
Há alguns anos, em 2007, ele chegou a dizer que ganhar um Oscar naquela época “teria arruinado minha vida”. “Já imaginou chegar na escola no dia seguinte após receber um Oscar? Isso poderia ter arruinado minha vida”, disse ele.
 
Agora, o ator inglês de 25 anos volta em uma produção de destaque para o grande público, fazendo a voz do personagem Tintin no novo filme de Steven Spielberg, As Aventuras de Tintin: O Segredo de Licorne.
Em entrevista ao jornal Chicago Sun Times, Bell disse que sempre quis interpretar Tintin. “Quando criança, não queria ser eu. Eu queria ser o Tintin!", disse o ator ao jornal. "Eu queria o seu estilo de vida. Gostava de ficar até muito tarde lendo as histórias".
A antiga vontade já tinha sido revelada a Peter Jackson, parceiro de Spielberg e com quem Bell já havia trabalhado no filme King Kong. Na hora de escalar o elenco, Jackson, que vai dirigir a sequência do filme, se lembrou do jovem ator e não teve dúvidas ao escalá-lo. “Eu disse a ele que morreria para fazer o papel, então ele se lembrou de mim”, disse Bell.
Produção frequente
Desde a estreia, Bell vem conseguindo manter sua carreira movimentada e não ficou mais de um ano sem lançar um novo trabalho, embora não tenha recebido outros prêmios pela sua atuação ou feito um novo filme que tivesse a proporção de Billy Elliot para a sua carreira, o que a produção 3D de Spielberg pode mudar.
 
O ator Jamie Bell
Bell participou de filmes como Guerreiros do Inferno, O Herói da Família, Contra Corrente e Querida Wendy, um de seus filmes de mais destaque.
 
O jovem ator se acostumou a trabalhar ao lado de grandes atores, como Ralph Fiennes e Glenn Close em Más Companhias, de 2005; Naomi Watts, Jack Black e Adrien Brody, em King Kong, no qual fazia um papel secundário, seguido de uma participação em A Conquista da Honra.
 
Os últimos trabalhos foram Jumper, com Samuel L. Jackson, e Um Ato de Liberdade, com Daniel Craig.
Seu próximo filme é Man on a Ledge, de Asger Leth, thriller policial previsto para estrear nos Estados Unidos este ano.
 
Bell em cena de Man on a Ledge
E para quem ainda não reparou, Bell é o par da atriz Evan Rachel Wood no videoclipe da música "Wake Me Up When Septembers Ends", do disco American Idiot (2005), do Green Day. 
Aposta do diretor
Conseguir o papel em Billy Elliot não foi tarefa fácil, mas o jovem ator conquistou exatamente quem precisava para ser escalado: o diretor Stephen Daldry.
O diretor fez testes com 2.000 atores juvenis e cogitou cancelar o filme na falta de um protagonista. Segundo ele, o problema não era a falta de talento, mas sim a falta de uma combinação de características que o personagem exigia.
Finalmente, Bell apareceu para o teste. Nas palavras de Daldry, foi escolhido porque “tinha alma, tanto encantadora quanto misteriosa”.
 
Recomendamos para você