Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 27.12.2013 27.12.2013

Ben Stiller por trás das câmeras em ‘A Vida Secreta de Walter Mitty’

Por Edu Fernandes
 
A presença de Ben Stiller em cena traz a expectativa do riso. Por essa e outras razões, A Vida Secreta de Walter Mitty reserva surpresas para o público. Além de ser o quinto longa dirigido por ele – uma faceta profissional ignorada por muitos –, o filme é uma comédia dramática com toques de fantasia. A estreia aconteceu no dia 25 de dezembro no Brasil.
 
Walter (Stiller) trabalha para a revista Life, lidando com os negativos do arquivo e os enviados pelos fotógrafos. Por causa de uma decisão administrativa, a publicação passará a ser on-line e, com isso, muitos empregados serão demitidos. Como se esse cenário corporativo não apresentasse pressão suficiente, Walter não consegue encontrar o negativo da foto que será a capa da última edição impressa da Life.
 
O drama é construído pelos apuros profissionais do protagonista e pela paixão que nutre por uma colega de trabalho. Cheryl (Kristen Wiig, de Solteiros com Filhos) ajuda Walter na busca pelo negativo perdido, o que aproxima os dois personagens.
 
O tom fantástico da produção reside na imaginação fértil do protagonista. Em muitas situações, ele fantasia soluções absurdas para seus conflitos e fica inacessível para o mundo externo. Seus devaneios são motivo de chacota para seu novo chefe (Adam Scott, de Minha Mãe É uma Viagem).
 
Como ator, Stiller defende um personagem com muitos motivos para o espectador sentir simpatia. Como diretor, mostra-se muito mais preocupado com a construção dos enquadramentos do que no restante de sua carreira – há de se considerar que o filme concede mais espaço criativo para o realizador.
 
Antes de mostrar a maturidade de A Vida Secreta de Walter Mitty, Stiller construiu aos poucos sua identidade como cineasta.
 
Cena do filme Caindo na Real
COADJUVANTE E DIRETOR
 
Nos primeiros filmes que dirigiu, Stiller contentava-se com papéis secundários. Caindo na Real (1994) tem uma protagonista feminina. Lelaina (Winona Ryder) é oradora de sua turma na faculdade e realiza gravações em vídeo sobre como será a vida de seus colegas depois de formados.
 
Na estreia como diretor, ele precisou dar conta das tramas paralelas da produção – um desafio de equilíbrio. O roteiro inclui romance e drama, mas não deixa a comédia de lado.
 
Depois de Caindo na Real, Stiller segue para um longa mais cômico, porém com elementos dramáticos. O Pentelho (1996) mostra a relação de um designer (Matthew Broderick) com um técnico de TV a cabo (Jim Carrey) – um solitário que acredita haver uma verdadeira amizade entre ele e seu mais novo cliente. O diretor faz uma pequena participação como ator.
 
FRONTMAN CÔMICO
 
Em seguida, Ben Stiller reúne segurança suficiente para dirigir uma produção que ele mesmo protagoniza e é triunfante logo no começo: Zoolander (2001) já adquiriu o status de cult.
 
Cena do filme Zoolander
A comédia satiriza o mundo da alta-costura com figurinos esdrúxulos. A história gira em torno de Derek Zoolander (Stiller), um modelo em final de carreira que vê seu reinado ameaçado pela chegada do novato Hensel (Owen Wilson).
 
Trovão Tropical (2008) representa mais um degrau na carreira do diretor e brinca com a metalinguagem. O enredo traz um grupo de atores durante a produção de um longa-metragem de guerra. Tudo corre relativamente bem até que os personagens se descobrem em meio a um combate armado real.
 
Os diálogos trazem piadas com a assinatura cômica do diretor. Stiller vive o ator principal do "filme dentro do filme", mas Robert Downey Jr. rouba a cena. Ele interpreta um ator com o hábito de se entregar demais aos papéis e chega a tingir sua pele com um tom negro.
 
Para o futuro, não há produções anunciadas para o Ben Stiller diretor, mas ele costuma ter intervalos longos entre suas incursões atrás das câmeras. Ao que tudo indica, ele deve seguir adiante com projetos cada vez mais ambiciosos.
 
Veja o trailer de A Vida Secreta de Walter Mitty:
 

 
 
Recomendamos para você