Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Música 14.07.2014 14.07.2014

Banda do Mar: a nova parceria entre Marcelo Camelo e Mallu Magalhães

Por Marcia Scapaticio
 
Agora é oficial. Mallu e Marcelo Camelo têm um projeto para chamar de seu. Desde que a cantora anunciou que a Banda do Mar estava em estúdio, lançaria disco e tem planos de sair em turnê no segundo semestre deste ano, a euforia tomou conta dos fãs de ambos. O disco ainda sem nome será lançado no mês de agosto, seguido de turnê nacional nos meses de outubro e dezembro.
No Facebook de Mallu, os comentários são os mais animados possíveis, girando em torno de “não vejo a hora de escutar o som” e “essa banda que mal conheço, mas já gosto tanto”.
O que vem por aí ainda não se sabe, mas suposições não faltam. A história da música brasileira também é contada pela união de alguns casais, como a parceria entre Rita Lee e Roberto de Carvalho e Baby do Brasil e Pepeu Gomes. A partir do lançamento do álbum, Mallu e Marcelo integrarão esse grupo.
 
“A ideia de ser um disco de casal tem uma fração grande nessa vocação pop que o álbum deve ter”, diz o jornalista e crítico musical Marcus Preto. Em sua opinião, o trabalho será o mais pop dos dois, considerando a carreira solo de Camelo e a discografia de Mallu: “Todas as vezes que eles se juntaram ao vivo foi assim. E ‘Janta’, a faixa de estúdio que une os dois, é tão irresistível quanto os grandes momentos de Rita Lee e Roberto de Carvalho, por exemplo”, justifica Preto.
 
NO ESTÚDIO
 
Norte-americano radicado no Brasil, Victor Rice coproduziu o álbum Pitanga, lançado em 2012, e está acompanhando a Banda do Mar em Lisboa, onde o casal mora atualmente. Rice conta que a pré-produção e parte da gravação do disco já foram feitas antes da sua chegada e que agora ele está acompanhando o trabalho de perto: “Estou com Mallu, Marcelo, Fred e uma equipe de primeira no estúdio! A energia entre os três é forte e animada. Eu não deixo de pensar que eles farão mais discos juntos”, confessa Rice, que, além de produtor, também é músico.
 
Já Marcus Preto, que ainda não ouviu as faixas finalizadas do disco, diz não saber o que haverá de novo musicalmente, mas o fato de Mallu e Camelo estarem vivendo Portugal tão intensamente “não deve ser descartado no resultado final da receita”.
 
Vindo de diferentes experiências com Mallu e outros músicos, Rice comenta que a graça de trabalhar com ela no estúdio é que a moça não passa muito tempo em dúvida de nada. “Ela tem mais certeza sobre a própria música do que muitos artistas com o dobro da sua idade. Autoconfiança é só um de muitos talentos que um músico pode ter, mas no estúdio vira superimportante para conseguir um ‘fluir’ agradável de trabalhar”, compara.
 
Banda do Mar no estúdio
 
TERCEIRO ELEMENTO
 
Considerado o terceiro elemento dessa equação musical, o baterista Fred Ferreira é apontado por Rice como relevante no grupo, fazendo diferença nas gravações, “com um balanço pontual e de bom gosto”. Rice e o baterista se conheceram durante a gravação de Vazio Tropical, disco de Wado produzido por Marcelo Camelo.
 

Marcus Preto observa que as discografias de ambos têm sonoridades diferentes de um álbum para o outro, “mas é interessante que haja um olho de fora pra organizar – ou mesmo bagunçar – as questões e a musicalidade do casal”. O jornalista recomenda que os curiosos pelas novidades lembrem que Pitanga (Mallu) e Toque Dela (Camelo) são discos que já traziam um espelho. “Sempre foi evidente e assumido que Toque Dela foi feito para a Mallu, por motivações vindas dela, retratando a relação. E o mesmíssimo pode ser dito sobre Pitanga. O que esse novo trabalho faz é juntar as duas pontas, os dois espelhos. Em vez de o ouvinte assistir a um diálogo de duas vozes, assistiremos aos dois unidos, numa mesma voz”, analisa.

 
 
Recomendamos para você