Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 29.11.2013 29.11.2013

As três décadas de ‘Scarface’

Por Thaís Ferreira 
 
Em dezembro de 1983, Scarface, dirigido por Brian de Palma, foi lançado nos cinemas dos Estados Unidos. A produção teve duas fontes de inspiração: a primeira foi o livro homônimo escrito por Armitage Trail; a outra, a adaptação cinematográfica de 1932, de Howard Hawks.
 
Nessas obras, a narrativa é ambientada em Chicago (Estados Unidos), no período da lei seca, e conta a história do ítalo-americano Tony, um gângster extremamente violento que rapidamente ascende no mundo do crime. Ele é baseado no mafioso Al Capone, que ganhou o apelido de "Scarface" devido a uma cicatriz que tinha no rosto.
 
Alguns elementos da trama foram mantidos na refilmagem da década de 1980, como o nome do protagonista e o relacionamento entre a irmã e o melhor amigo do gângster, mas a obra de Palma tem cenas mais violentas e um contexto histórico diferente.
 
Em vez do estereótipo do italiano mafioso, o diretor investiu na imagem de um criminoso cubano que chega a Miami para vencer na América por meio do tráfico de drogas. “A ideia dos roteiristas era atualizar o perfil dos mafiosos e aproximar esse mundo dos tempos atuais, por isso adaptaram o enredo para a questão dos imigrantes latinos”, afirma Guilherme Dantas Filho, fã do longa.
 
A violência crua, as frases marcantes e os mais de 200 palavrões são específicos do remake protagonizado por Al Pacino e Michelle Pfeiffer. A produção concorreu ao Globo de Ouro nas categorias: melhor ator, melhor ator coadjuvante e melhor trilha sonora, mas não levou nenhum dos prêmios.
 
Michelle Pfeiffer e Al Pacino em cena
No entanto, sua importância permaneceu ao longo das décadas e tornou-se uma inspiração para músicos, produtores de televisão e criadores de games. Confira algumas dessas obras que utilizam o filme como referência.
 
NOS PALCOS: DO RAP AO ELETRÔNICO
O personagem Tony Montana tornou-se um símbolo para os rappers norte-americanos; vários já declararam se basear no estilo do gângster e em partes do filme para compor suas canções. O exemplo mais evidente é o do cantor Brad Terrance Jordan ou, como ele é conhecido no mundo da música, "Scarface". 
Os álbuns Mr. Scarface is Back e The World is Yours também são referências diretas à obra de Palma. As letras do músico, assim como o longa, falam sobre uso de drogas, brigas entre grupos rivais e assassinatos. Apesar de suas músicas não serem muito conhecidas no Brasil, o estilo criado por ele influenciou outros rappers, como Jay-Z e Tupac. 
Do hip hop para a música eletrônica, o projeto Ananda Shake, dos DJs e produtores israelenses Osher Swissa e Lior Edri, também recebe forte influência do longa. Em 2010, eles lançaram o álbum The World is Yours, sendo que uma das faixas é intitulada "Scarface" e possui diálogos do personagem de Al Pacino.
NAS TELAS: FALAS NA TELEVISÃO
A popularidade da obra se estendeu até para a televisão. Um dos casos mais recentes foi no seriado Breaking Bad, sobre o professor que se torna o maior produtor de metanfetamina dos Estados Unidos.
O criador e roteirista da atração, Vince Gilligan, deixou claro que tinha uma forte inspiração em Scarface. Mas ele foi além da referência e usou os atores Steven Bauer e Mark Margolis (Manny e Alberto do elenco de 1983) durante a série.
Scarface está mais presente na televisão norte-americana do que as pessoas imaginam; eu já ouvi as falas [do filmes] em Os Simpsons, em South Park e até em Animaniacs. A citação mais popular é a frase da cena final: 'Say hello to my little friend' (Diga oi para minha amiguinha)”, comenta Dantas.
NOS GAMES: A VIOLÊNCIA DAS RUAS 
Em 2006, foi lançado Scarface: The World is Yours para PC, PlayStation 2, Xbox e Wii. O game coloca os jogadores no papel de Tony Montana, cuja missão é reconstruir o seu império no mundo das drogas.
Outro jogo com influências do filme é GTA: Vice City. No enredo, é possível ver uma réplica de alguns cenários, como o quarto de hotel em que o parceiro de Tony é morto com uma motosserra e a mansão do protagonista.
 
Imagem do jogo Scarface
GTA III também possui inspiração na obra de Palma. A trilha sonora do jogo traz apenas músicas do longa, e o ator Robert Loggia, que viveu Frank Lopez no filme, dublou um dos personagens.
E as referências não param por aí. Scarface também está presente no mundo dos quadrinhos, como em Scarface: The Beginning e Scarface: Point of No Return, que contam a infância e a adolescência de Tony Montana.
Mesmo depois de 30 anos, a produção continua a ser uma forte influência em diferentes aspectos da cultura norte-americana, motivo pelo qual a Universal Pictures estuda fazer uma nova releitura da obra. 
 
 
Recomendamos para você