Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Livros 30.11.-0001 30.11.-0001

Aos pés de Ana Cristina Cesar

O Centro Cultural do IMS no Rio de Janeiro realiza, a partir de 8 de abril, o curso Aos pés de Ana Cristina, composto por quatro aulas ministradas por grandes especialistas na obra de Ana Cristina Cesar: Heloisa Buarque de Hollanda, Italo Moriconi, Viviana Bosi e Annita Costa Malufe.

Retratos da poeta quando jovem
Heloísa Buarque de Hollanda (8 abril)

“”Conheci Ana Cristina Cesar em 1975, quando preparava a antologia 26 poetas hoje. Nossa convivência foi intensa desde então. Essa aula será uma reflexão sobre a Ana Cristina amiga e poeta, personagem importante de uma geração de artistas e poetas que pretendo trazer para este encontro.””

Ana Cristina: contingente, permanente
Italo Moriconi (15 abril)

“”Por que perdura o texto de Ana C.? Perdura ainda o texto de Ana C.? Em minha apresentação, o texto de Ana C. será lido em confronto com as estéticas do tempo e em confronto com as novas poéticas surgidas nos últimos 15 anos. Que tipo de diálogo pode ser estabelecido? E o fato de que fui amigo de Ana C.? Que peso tem? O texto de Ana C. como subtexto em mim.””

“Não, a poesia não pode esperar”
Viviana Bosi (22 abril)

“”A partir de leituras comentadas dos textos poéticos e críticos de Ana Cristina, discutirei os procedimentos de composição da escritora, tendo em vista refletir sobre algumas linhas de força de sua poética, relacionando-as com os desafios artísticos e culturais que marcaram sua época e que, transfigurados, ressoam na cultura hoje.””

Inflar o segredo, deformar a confissão
Annita Costa Malufe (29 abril)

“”Gêneros da intimidade? Poética confessional? Escrita feminina? Uma leitura da poesia de Ana Cristina Cesar dificilmente se esquiva desses clichês. Partirei deles como estratégia para verificar de que modo a poeta “deforma” o diário e a carta e, a um só tempo, sustenta em seus versos a forma instigante do segredo.””

Serviço:
Local: Instituto Moreira Salles (IMS)
Rua Marquês de São Vicente, 476
Gávea
(21) 3284-7400

Data: de 8 a 29 de abril de 2010 [sempre as quintas-feiras]

Hora: das 19h às 21h

Valor: R$80 [inteira] R$40 [meia]

 Vagas limitadas – Não serão aceitas inscrições para aulas avulsas

Inscrições: recepção do IMS-RJ e www.ingresso.com

>>> Leia abaixo texto de Eucanaã Ferraz, consultor literário do IMS, sobre a importância de Ana Cristina Cesar:

Ana Cristina Cesar (1952-1983) foi personagem fundamental no ambiente artístico e cultural do Rio de Janeiro nos anos 1970. Formou-se, ali, uma geração de jovens poetas que, sem cerimônia, alargou o território pretensamente estável – e mais ou menos cerrado – da poesia brasileira. Na trilha da cultura pop, abriram o poema para uma espécie de fluxo do inconsciente contemporâneo, materializado no efêmero, no circunstancial, vestígios, enfim, de existências que se pautavam pela liberdade, mas que, paradoxalmente, viam-se circunscritas pelas margens estreitas da ditadura militar. Não se pode, decerto, falar de movimento, tendo em vista a pluralidade de tons, formas e modelos, mas é possível encontrar nas obras dos poetas da geração de Ana Cristina uma mesma dessacralização do poeta e do poema. Deparamo-nos, assim, com escritas despidas o mais possível de hierarquias e fronteiras seletivas: formas fixas, vocabulário sofisticado, influências literárias, referências e diálogos com outras artes entram no jogo com a confissão desabrida, o kitsch, a cultura de massas e a fala cotidiana. Com escritas diversas entre si, puseram-se lado a lado, porém, Francisco Alvim (1938), Armando Freitas Filho (1940), Tite de Lemos (1942-1989), Waly Salomão (1943-2003), Eudoro Augusto (1943), Cacaso (1944-1987), Bernardo Vilhena (1949), Chacal (1951) e Ana Cristina Cesar, entre outros.

Essa agitação apaixonada na cena da poesia da década de 1970 pode ser vista “de perto” e “por dentro” no acervo pessoal de Ana Cristina Cesar, sob a guarda do Instituto Moreira Salles desde 1998. Constituído por mais de mil itens entre correspondências, originais de poesia e de prosa, fotografias, documentos pessoais, livros e recortes de periódicos, o conjunto encerra elementos significativos não só para a compreensão da obra da poeta no seu contexto biográfico mais íntimo, mas também para um bom entendimento do ambiente cultural de sua geração.

Além de zelar por esse acervo e de colocá-lo ao alcance do público para pesquisa, o IMS, nesses 12 anos, cuidou editorialmente da obra de Ana Cristina Cesar, trazendo ao público obras éditas e inéditas: A teus pés (1998), Inéditos e dispersos (1998) e Crítica e tradução (1999), em parceria com a editora Ática, organizados por Armando Freitas Filho; Correspondência incompleta (1999), com a editora Aeroplano, organizado por Heloisa Buarque de Hollanda e Armando Freitas Filho; Portsmouth-colcheste (1999), com a editora Duas Cidades; por fim, em 2008, o IMS publicou o volume Antigos e soltos – Poemas e prosas da pasta rosa, edição fac-similar organizada por Viviana Bosi. O curso Aos pés de Ana Cristina faz parte, portanto, de um já vasto trabalho do IMS para responder ao interesse cada vez mais crescente pela obra daquela que muitos reconhecem apenas pelas iniciais A.C. Portanto, com a palavra, quatro grandes especialistas: Heloisa Buarque de Hollanda, Italo Moriconi, Viviana Bosi e Annita Costa Malufe. Aos pés de Ana, todos nós.

Recomendamos para você