Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Livros 04.01.2010 04.01.2010

André Fischer

Por Vinicius Valente

> Assista à entrevista exclusiva de André Fischer ao SaraivaConteúdo

O Rio de Janeiro foi escolhido pelo canal Logo (MTV) como omelhor destino gay do mundo. Na eleição, realizada em novembro de 2009, a cidade maravilhosaficou à frente de grandes metrópoles, como Buenos Aires, Barcelona, Londres,Montreal e Sydney. Porém, as opções para o público homossexual no Brasilultrapassam as fronteiras cariocas. Além de possuir diversos destinosparadisíacos e a maior parada gay do mundo, em São Paulo, o país conta otrabalho árduo de André Fischer, o nome a ser lembrado quando os assuntos sãomovimento gay e cultura.

“A gente vive um momento tão legal de possibilidades, deconcretização desse futuro que a gente sempre sonhou o tempo inteiro. Eu achoque a causa dos direitos gays, da identidade, da auto-estima desse grupo tãogrande, tem tanta coisa para se fazer ainda, que eu tenho queseguir com esse trabalho”, afirma.

A maioria dos trabalhos de Fischer estão voltados para o públicode homossexuais e simpatizantes. Atualmente, participa de programas radiofônicos na rádio UOL (DJ Mix) e na MixBrasil, além de apresentar oprograma de curtas-metragens Cine MixBrasil, no Canal Brasil.

“Eu vivo num turbilhão, sempre fazendo um milhão de coisasao mesmo tempo. A coisa é movida por tesão. No caso específico da causa gay, obviamente teve um momento que eu pensei assim: seráque eu já não cumpri meu papel? Se eu deixasse de fazer isso hoje, não é que omovimento gay vai parar, já tem uma semente aí bem plantada, mas eu acho que euainda tenho tanta coisa para contribuir, tanta coisa que eu ainda vejo que precisaacontecer”, declara.

Os nomes dos programas vêm do festival homônimo, criado por Fischer em 1993.O Mix Brasil é um dos maiores festivais de cinema sobre a diversidade sexual domundo. Um ano após sua criação, deu origem ao maior portal de notícias e culturaGLS do Brasil, batizado com o mesmo nome.

“O festival, que já tem 17 edições, esse ano teve uma equipe toda de gentenova, de gente que nunca tinha freqüentado o festival, começando a trabalharcom ele, vindo com entusiasmo tão grande, que isso me contamina e me botafazendo isso o tempo inteiro e seguindo em frente”, conta.

Fischer é autor dos livros. Sozinho nacozinha, 1° Almanaque de banheiroComo o mundo virou gay? e Dicas de sexo para mulheres por um homem gay,este último uma adaptação dos Best seller norte-americano Sex Tips, de Magie Berman e Dan Anderson. A primeira edição vendeumais de 200 mil exemplares nos Estados Unidos.

“Eu fiz uma trilogia, que eu chamo de trilogia cama, mesa e banho, que é o Dicasde sexo para mulheres por um homem gay, que virou quadro no programa da Adriane Galisteu. Tem esse mito do amigo gayque está ali para dar a dica. Eu gosto muito de usar os estereótipos ao nossofavor. Gay é inteligente, tem bom gosto e entende de sexo. A gente tem tantacoisa que usam contra a gente, então vamos usar as coisas que são boas”.

O escritor idealizou a revista Júnior, voltada para o público homossexual masculino. Ele acreditaque o prazer do contato físico com uma revista impressa é insubstituível.

“A revista era um sonho de muito tempo. A gente já tá fazendo tem dois anos e pouquinho. Sempre gostei muito de revista papel, vocêtem o prazer de ter uma revista bem impressa. A gente não tinha nem site da revista no começo. Eu queria fazer umacoisa desse prazer tátil, sempre com a consciência de que a gente tem querespeitar as árvores que estão sendo mortas pra que essa revista chegue. Entãoeu acho que a gente tem que valorizar o conteúdo que está ali”, afirma.

A ascensão econômica brasileira dos últimos anos estágerando um fenômeno no país que segue na contra-mão da tendência digital dasmídias do século XXI. O público consumidor de textos impressos está aumentandono Brasil, fato que Fischer vê com bons olhos.

“A gente aqui no Brasil vive um momento muito especial comrelação ao resto do mundo, que a gente tem uma nova classe que está começando aconsumir livro e revista agora. Enquanto no resto do mundo está tudo despencando,esse ano o livro no Brasil teve um crescimento de quase 13%. Então a gente temque aproveitar essas pessoas que tão descobrindo o prazer de ler o papel”,afirma.

> Confira o blog do escritor

> Confira André Fischer na Saraiva.com.br


> Assista à entrevista exclusiva de André Fischer ao SaraivaConteúdo

 

 

Share |

Recomendamos para você