Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 18.02.2011 18.02.2011

Aflitivo, ‘127 horas’ tem excelente atuação de James Franco

Aflitivo. Essa é a melhor palavra para descrever o enredo de 127 horas, drama baseado em história real que estreia hoje em circuito nacional e concorre a seis Oscars no próximo dia 27 de fevereiro. Entre eles, o de melhor ator para James Franco.

Franco interpreta Aron Alston, aventureiro que em 2003, durante viagem a um cânion em Utah, nos Estados Unidos, para onde foi sem avisar a ninguém, sofre um acidente. Ele cai em uma das profundas fendas e fica com a mão direita presa entre uma pedra e a parede rochosa. Durante 127 horas, ele busca em vão se livrar ou obter socorro. Chega a tentar cortar o braço com um canivete nada afiado, até concluir que a única saída é quebrar o osso/braço, para depois cortar pele e músculos e enfim soltar-se.

Sim, é desesperador. Mas o filme não se resume a esse, digamos, clímax. Com escolha de locações incríveis, uma edição ágil – que também concorre à estatueta da Academia – Boyle fez um filme bem mais interessante do que o premiado Quem quer ser um milionário? (2008) ou o dispensável Sunshine – Alerta solar (2007). E tem em Franco seu o grande trunfo – o ator  transmite todo o leque de emoções cabíveis ao personagem: desespero, tristeza, saudade, autocomiseração, e até mesmo auto-ironia.

Pena que seja improvável ele levar o prêmio de melhor ator. Seu personagem dificilmente conseguirá bater o tipo preferido da Academia, que consagra qualquer ator: o “”esquisito””. Caso do monarca gago interpretado por Colin Firth em O discurso do rei.

Veja abaixo um trailer legendado de 127 horas.

Recomendamos para você