Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Música 19.11.2014 19.11.2014

Adele depois dos 25

Por Tiago Wonka
Ela é jovem e tem só dois álbuns lançados, mas isso não significa que seja uma amadora. Muito pelo contrário. Adele é dona de uma carreira de sucesso meteórico. Seus álbuns 19 e 21 deram a ela o reconhecimento que merece: 10 Grammys, 4 BRIT Awards, 1 Globo de Ouro e 1 Oscar (Ufa!) em apenas 6 anos de carreira.
O próximo álbum também já tem título definido. Sem quebrar a tradição, esse novo trabalho, que teve seu lançamento adiado para 2015, se chamará 25. O motivo de estarmos tão curiosos? Passaram-se 4 anos desde o último disco, e tantas coisas aconteceram na vida da cantora que ela deve ter muito o que compartilhar.
Provavelmente você está curioso como a gente, mas caso não esteja, neste texto te daremos bons motivos para ficar!
PASSARAM-SE 4 ANOS E…
Adele teve um bom tempo para trabalhar em 25. São 4 anos sem um disco de inéditas, o que nos deixou um pouco “órfãos” de suas canções. Ao terminar a divulgação de 21, indagada sobre seu sucessor, a cantora disse que levaria o tempo que fosse necessário para deixá-lo perfeito. E levando em conta o nível de perfeição que conhecemos, deve ter muito potencial.
“Confio muito em seu talento e tenho certeza que ela só lançaria um álbum se estivesse contente com o resultado”, diz o crítico de música João Pinheiro, do site Tenho Mais Discos que Amigos. Ele ainda completa: “Adele procurou um emprego comum e foi trabalhar na loja londrina de discos Rough Trade, após lançar o 21 e ganhar Grammy, só para conseguir se inspirar. É isso que faz alguém que se importa realmente com sua arte”. Que ela se importa com a arte que faz, não temos dúvidas!
NOVAS TEMÁTICAS
Se o álbum anterior de Adele, 21, tratava do fim de um relacionamento, 25 seria exatamente sobre o quê? Parece que está tudo bem na vida dela desta vez; por isso, tudo leva a crer que teremos letras mais leves, pelo menos as de amor, além de uma passagem pelo tema “maternidade”.
21 rendeu à Adele vários prêmios, entre eles, o Grammy, maior condecoração da música
Diêgo Silva, do Portal Adele Brasil, concorda: “O relacionamento com o atual namorado Simon Konecki deve influenciar sim, e seu filho também. 25 deve trazer músicas mais ‘alegres’ que a dos seus outros discos lançados”.
Mas pontua que os fãs gostariam que ela não deixasse de lado aquilo que a projetou e que ela faz de melhor: “Adele deveria manter um pouco das músicas ‘dor de cotovelo’, já que ela sabe bem sobre o assunto. Aí está uma mudança que vários fãs poderiam sentir falta”.
João ainda acha que, independente de ser um momento bom ou ruim, a cantora sempre dará um jeito de transformar aquele período em arte: “Vale lembrar que um artista de verdade consegue transformar tudo em inspiração. Não importa como”.
NOVAS SONORIDADES
Outro ponto que nos deixa curiosos são as sonoridades que a cantora trará desta vez. Isso porque o time de pessoas com quem ela está trabalhando agora é bem mais variado do que os dos discos anteriores.
Adele está em estúdio com profissionais novos e renomados do mercado musical, como James Ford, produtor do Arctic Monkeys e Kid Harpoon, conhecido também por trabalhar com outra banda que adoramos: Florence + the Machine.
E para completar, seu companheiro fiel com quem forma uma dupla imbatível, Paul Epworth, responsável por seu maior hit, “Rolling in the Deep”, e também pela música “Skyfall”, trilha sonora do filme 007 – Operação Skyfall e que lhe rendeu um Oscar na categoria “Melhor Canção Original”.
Para o fã Rafael Lui, que também integra o Portal Adele Brasil, pode ser que ela até arrisque algo mais popular, dando uma voltinha por outras sonoridades: “Se realmente Adele estiver trabalhando com Dolly Parton como a mídia divulgou, 25 terá uma boa pegada country, com certeza!”.
“Ela quer acompanhar os tempos e está tentando fazer com que o seu novo disco tenha o som mais inovador. Acredito que o pop e principalmente o soul não devem faltar no disco”, aposta Diêgo.
Adele já se declarou fã de Beyoncé, que é uma das possíveis parcerias do novo trabalho
NOVAS COLABORAÇÕES
As notícias não param de chegar aos sites de música, mas poucas confirmadas. Muito se fala em parcerias que estariam no álbum. Nomes como Beyoncé, Lady Gaga, Prince e Phil Collins são cotados. Claro que os fãs já aprovaram todas: “Ela já declarou amor por tanta gente que uma parceria com algum de seus ‘amores’ seria perfeito! Beyoncé? Gaga? Bruno Mars? ou quem sabe Florence Welch?”, anima-se Rafael.
Infelizmente ainda não sabemos o que vai chegar até nossos ouvidos. Apenas temos a certeza de que virá acompanhado da voz perfeita que apenas Adele possui. Ficamos aguardando ansiosamente e, como disse João: “Que venha o 25, o 28, 31, 35, 43…”.
OS OUTROS ÁLBUNS DE ADELE:
19
Primeiro trabalho da cantora, lançado em janeiro de 2008. Adele era muito nova; por isso, as letras do disco são sobre uma jovem descobrindo o amor. 19 tem em sua musicalidade influências de folk, soul e R&B. Entre os produtores estão o britânico Mark Ronson, conhecido por trabalhar com artistas como Amy Winehouse e Lily Allen, e Jim Abbiss, responsável por trabalhos do Kasabian e Arctic Monkeys.
Desempenho: vendeu 7 milhões de cópias e ganhou 2 Grammys.
Singles: “Hometown Glory”, “Chasing Pavements”, “Cold Shoulder” e “Make You Fell My Love”.
21
O segundo trabalho da cantora e o responsável por sua projeção mundial, lançado em janeiro de 2011. Alcançou 10 milhões de cópias apenas nos Estados Unidos e se tornou o álbum mais vendido da era digital. Mais maduro que seu antecessor, o disco é pesado, com letras sobre o fim de um relacionamento.Na musicalidade se misturam R&B, Soul e Pop. Entre os produtores estão Paul Epworth, responsável pelo hit “Rolling in the Deep”, Ryan Tedder, do One Republic, e Rick Rubin, famoso por trabalhar com grandes artistas como Kanye West, Bob Dylan e Shakira.
Desempenho: vendeu 30 milhões de cópias e ganhou 6 Grammys.
Singles: “Rolling in the Deep”, “Someone Like You”, “Set Fire to the Rain”, “Rumour Has It”, “Turning Tables”.
Recomendamos para você