Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 12.03.2013 12.03.2013

‘A Tentação’ foi feito para “expressar a esquizofrenia que acontece nos EUA atualmente”, diz diretor

Por Edu Fernandes
 
Um homem está no teto de um prédio, pronto para saltar para a morte. Ele conversa com um policial e conta como chegou àquela situação: teve um caso amoroso com uma mulher casada, cujo marido é um fundamentalista religioso.
 
Esse é o conflito de A Tentação, filme que chega às lojas brasileiras em 21 de março. O roteiro e a direção do longa ficaram a cargo de Matthew Chapman (No Coração da Noite), que, por telefone, conversou sobre seu trabalho com o SaraivaConteúdo.
 
A ideia para o enredo surgiu quando Matthew estava na Pensilvânia para acompanhar um julgamento que iria determinar se as escolas ensinariam apenas a teoria criacionista nas aulas de Ciências. “Eu queria retratar essa realidade para expressar a esquizofrenia que acontece nos EUA atualmente”, disse. “Ao mesmo tempo em que pousamos um robô em Marte, 60% dos norte-americanos não acreditam na evolução das espécies. No filme, eu coloco dois personagens que retratam esses opostos”.
 
Em A Tentação, tais opostos são representados por Gavin (Charlie Hunnam, de Filhos da Esperança) e Joey (Patrick Wilson, de Uma Manhã Gloriosa). O primeiro é ateu e divide o apartamento com um homossexual. O segundo tem fortes crenças religiosas e oprime sua esposa Shana (Liv Tyler, de O Incrível Hulk). Quando começa a trabalhar com Gavin, Shana sente-se tentada ao adultério.
 
O adultério é um dos temas do filme
“O filme prega que é possível ser heroico e bom sem necessariamente acreditar em Deus”, explica o diretor. “Muita crueldade é feita em nome de Deus, especialmente para mulheres e homossexuais”.
 
O cineasta acredita que A Tentação traz discussões importantes para o público brasileiro. “O Brasil está crescendo economicamente de uma forma linda, mas o fundamentalismo é uma ameaça”, analisa. “Quando temos fanáticos religiosos na direção de grandes meios de comunicação, precisamos ficar atentos”.
 
ELENCO
 
Chapman elogiou todos os membros do elenco, a começar pelo protagonista “Ele tem a capacidade de se mostrar inteligente e assertivo, mas com doçura, de uma forma agradável”, afirma.
 
Charlie Hunnam também conversou com Saraiva Conteúdo pelo telefone. Seu personagem está no teto do prédio porque sabe que, se não cometer suicídio, Shana será morta. “Sempre nos deparamos com esse tipo de questão em conversas de bar, mas eu odiaria ter de tomar esse tipo de decisão na vida real”, disse. “No caso de Gavin, acho que é inevitável. Na verdade, ele não tem opção”.
 
Patrick Wilson é o antagonista de A Tentação
O autor da ameaça é Joey, o marido traído. “Patrick Wilson é um dos melhores atores vivos”, atesta Matthew Chapman. “Ele consegue ser bem sincero e assustador”.
 
O pivô de toda a situação é Shana, papel de Liv Tyler. “Durante as gravações, ela pediu para cortar algumas falas”, explica o diretor. “Ela disse que era capaz de transmitir aquelas palavras apenas com o olhar”.
 
Quem ouve toda a situação é Hollis, policial vivido por Terrence Howard (Homem de Ferro). Ele tem de lidar com a situação do suicida no mesmo dia em que descobriu a traição de sua esposa (Jaqueline Fleming, de Red – Aposentados e Perigosos).
 
O policial Hollis é vivido por Terrence Howard
“Ele está em um paradoxo esquisito”, disse o ator em entrevista cedida durante o Festival do Rio. “Hollis deve convencer um homem a não pular do prédio, mas ele mesmo está pronto para pular”.
 
Trabalhar no filme foi marcante para Terrence. “Eu não fiquei entusiasmado com A Tentação no começo”, confessou. “Fiz porque precisava do dinheiro, mas agora estou feliz por ter feito. Aprendi muito com ele, o filme me ajudou a lidar com algumas questões pessoais”.
 
Veja o trailer de A Tentação:
 
 
 
Recomendamos para você