Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Música 26.06.2012 26.06.2012

A roda de samba dos Nogueira

Por Iveilyze Oliveira
 
Imaginem uma animada e inédita roda de samba com importantes nomes da música brasileira, como Seu Jorge, Dudu Nobre, Arlindo Cruz, Marcelo D2, Djavan, Alcione, Beth Carvalho, Jorge Aragão, Lenine, Fundo de Quintal, Zeca Pagodinho, Martinho da Vila, Ivan Lins, entre outros. Parece sonho, mas é a realidade do Sambabook João Nogueira, um projeto grandioso para homenagear as obras do sambista carioca João Nogueira (1941-2000) – que estaria com 70 anos de vida – em seus 30 anos de carreira.
Inspirado nos songbooks das décadas de 80 e 90, o sambabook é composto por CDs duplos com 12 músicas cada, um DVD, um BLU-RAY com 24 gravações, um livro discobiográfico, um fichário com 60 partituras e minidocumentaìrios com entrevistas e bastidores das gravações. A cada edição, um sambista será homenageado.
Diogo Nogueira, filho de João Nogueira e “embaixador” do primeiro volume dedicado a seu pai, participou de todas as etapas de produção e também mostrou a herança musical ao interpretar “Espelho” (1977), uma das faixas emocionantes do sambabook.
 
Em entrevista ao portal SaraivaConteúdo, Diogo expressa o prazer em resgatar uma obra composta por 18 discos, mais de 300 composições e outras 200 gravadas por inúmeros intérpretes.
 
No ano em que João Nogueira completaria 70 anos de vida, como surgiu o projeto e formato do Sambabook?
 
Diogo. Já vinha pensando, há algum tempo, em uma maneira de homenagear a obra do jeito que ele merece, com muito capricho. Conversando com o meu empresário, Afonso Carvalho, começamos a pensar em muitos formatos, em gravar um DVD, um CD e um livro com passagens sobre a carreira do João. Foi quando nos demos conta de que o formato era parecido com o dos songbooks dos anos 80, só que ampliado, daí o nome criado pelo Afonso: sambabook.
O cantor Diogo Nogueira, em homenagem à João Nogueira
Com um material importante para a história do samba, como foi resgatar a memória de uma vida dedicada à música?
 
Diogo. Uma alegria e um enorme sentimento de dever cumprido. Pelo fato de o homenageado ser meu pai, acabei tendo uma participação ainda maior em várias etapas do processo, sobretudo na seleção de repertório. Descobrimos fotos que eu não conhecia e até canções nunca gravadas, que guardamos para novos projetos.
 
Quais as principais dificuldades para selecionar o repertório do Sambabook que foi dividido em livro, CDs, DVDs e blu-ray? O que foi fundamental na escolha dos intérpretes?
 
Diogo. Fomos pesquisando e selecionando as canções mais emblemáticas da obra do João, com a ajuda do Alceu Maia (diretor musical do projeto) e do Afonso Carvalho (sócio da Musickeria, produtora do Sambabook) e, na medida em que pensávamos nas músicas, já imaginávamos quem poderia cantá-las. Todos os convidados adoraram cantar o repertório que escolhemos pensando no estilo de cada um.
 
No Sambabook você interpretou a música “Espelho”, que conta a história de um filho entre as lembranças da infância na presença do pai. Como definir esse momento durante as gravações?
 
Diogo. Sempre me emociono ao cantar "Espelho", que João compôs falando de seu pai, mas que tem tudo a ver com a minha história. Na gravação não foi diferente, ainda mais ao me ver cercado de parceiros, amigos, músicos que conviveram de perto com o meu velho.
 
No Sambabook, qual música do repertório melhor traduz a vida e carreira do João Nogueira? Por quê?
 
Diogo. São muitos sucessos, muitas canções bonitas e marcantes, como "Nó na madeira", "Poder da criação", "Um Ser de luz", além da já citada “Espelho” – difícil escolher uma.
 
Quais artistas serão os próximos homenageados no Sambabook? Já tem a data para o segundo volume? Quais características serão essenciais para seguir com o projeto idealizado?
 
Diogo. O próximo Sambabook vai homenagear a obra do grande sambista Martinho da Vila. A ideia é gravar no segundo semestre e lançar no início de 2013. O objetivo será sempre prestar homenagens à obra de importantes compositores do nosso samba. Naturalmente, chegamos ao nome do Martinho, que além de ser um dos mais importantes sambistas do nosso país, é autor de muitos clássicos, de músicas que contam a história de um povo, de uma geração, de um país. Salve, Martinho da Vila!
Diogo Nogueira canta com Martinho da Vila, próximo sambista homenageado no Sambabook
 
Quais os momentos mais gratificantes durante a pré e pós-produção do Sambabook João Nogueira? Aconteceu algo inesperado?
 
Diogo. Durante todo o período em estúdio, todo o processo foi muito gratificante e de muita emoção. Reencontrar com amigos, artistas, músicos que tocaram em diversos momentos da carreira do meu pai, me fez voltar no tempo e me emocionar em diversos momentos.
 
O que espera alcançar com o projeto Sambabook? Com qual tipo de público pretende dialogar?
 
Diogo. O sambabook foi criado para atingir muitos públicos distintos, especialmente os mais jovens, da nova geração, que, através das gravações e partituras, poderão conhecer melhor a obra maravilhosa do João Nogueira. Pretendemos que o sambabook seja uma referência no ensino de músicas nas escolas do Brasil.
 
Como definir o estilo e sonoridade do João Nogueira na tradição do samba? Como a obra dele se fixou ao longo do tempo e por que atrai o interesse de jovens cantores?
 
Diogo. João Nogueira foi um artista com um estilo único de cantar e compor. Era inconfundível. Essas particularidades, seu jeito diferente de cantar, de brincar com a “divisão” das frases musicais, fizeram do João um artista eterno, que merece ser lembrado e reverenciado por muitas gerações. Tenho colaborado através do meu trabalho para levar as suas músicas aos mais jovens.
 
Quais os principais temas nas músicas do João Nogueira? Como era o processo de composição?
 
Diogo. João Nogueira foi um grande cronista do seu tempo, sobretudo do carioca nascido no subúrbio. Falava das coisas do dia a dia, da grana curta, da alegria de ver seu time jogar, sua escola desfilar. Era um crítico voraz de tudo o que não lhe parecia honesto, correto, como cidadão e como brasileiro.
 
 
Diogo Nogueira e Beth Carvalho
Você cresceu observando as principais rodas de sambas. Como é ser considerado a revelação do samba? Em algum momento teve medo da comparação com o seu pai?
 
Diogo. Ser filho do João Nogueira sempre foi muito bom, jamais um peso ou uma cobrança para mim. Cresci ouvindo rodas de samba que, às vezes, só acabavam no dia seguinte (risos). Esbarrei desde moleque com Beth Carvalho, Paulo Cesar Pinheiro, Alcione, Monarco, grandes nomes do nosso samba, e isso é um privilégio que meu velho me deu.
 
Quais valores musicais do João Nogueira inspiraram você?
 
Diogo. Meu pai é uma fonte de inspiração, como artista e como ser humano. Costumo dizer que ele é a minha "escola de samba", e com ele pude aprender muitas coisas. Na maneira de cantar, no cuidado com o repertório, no respeito às tradições, mas sem deixar de estar antenado com o meu tempo, com os artistas mais contemporâneos.
 
Como você analisa a atual situação do samba brasileiro? Além do João Nogueira, qual artista melhor exemplifica essa nossa riqueza rítmica? Por quê?
 
Diogo. O samba vai muito bem, obrigado. Acho que vivemos um momento especial, com o samba forte na mídia, novos artistas e projetos. Nosso país é muito rico no quesito música, especialmente no samba. Sorte de um país ter, entre seus filhos, artistas como Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Beth Carvalho, Zeca Pagodinho, Almir Guineto, Alcione, Chico Buarque, Arlindo Cruz, Jorge Aragão, Sombrinha, e mais uma seleção sem fim de grandes compositores e cantores.
 
Como está a repercussão dessa homenagem do Sambabook? Você considera ter realizado o sonho do seu pai em tornar acessíveis composições que marcaram época?
 
Diogo. O Sambabook está com uma receptividade ótima, de público e crítica. Os artistas que receberam a caixa completa, com todos os produtos, nos fizeram muitos elogios. Estamos contentes e certos de que fizemos um trabalho à altura da qualidade da obra do João Nogueira. Tenho certeza que, lá no céu, o velho está orgulhoso desse trabalho que fizemos com tanto carinho e cuidado.
 
 
Recomendamos para você