Saraiva Conteúdo por Saraiva Conteúdo Filmes e séries 30.11.-0001 30.11.-0001

‘A Culpa É das Estrelas’: no caminho inverso

Por Edu Fernandes
 
Uma das razões que possibilitaram a adaptação cinematográfica do livro A Culpa É das Estrelas (Intrínseca) foi a quantidade de fãs ao redor do mundo que se encantaram com a história de amor entre dois pacientes com câncer. Mesmo assim, muita gente só folheou o romance de John Green depois de ir a uma sessão de cinema de A Culpa É das Estrelas (Fox).
“Só me rendi um bom tempo depois de ver o filme, que achei excelente”, confessa a jornalista Fabiola Ribeiro. “A real motivação foi meu pai ter falecido agora em agosto, e o filme/livro tratar a morte de uma forma tão crua e nos motivar a encará-la de frente”.
Para a consultora de Recursos Humanos Rosiris Prandi, a escolha pelo longa se deu pelo gênero, e não pelo sucesso literário. “Gosto de romances e optei por este filme, não por se tratar de uma menina doente terminal”, explica. “Eu me apaixonei pelo Augustus (talvez mais pelo ator e seu sorriso lindo) e assim senti vontade de entender melhor algumas passagens que no filme ficaram vagas”.
Ambas têm o hábito de comparar produções cinematográficas com suas origens literárias. Rosiris normalmente lê as obras e depois assiste às suas adaptações. Para Fabiola, a experiência que está tendo com A Culpa É das Estrelas não é novidade.
 

Cena do filme Os Homens que Não Amavam as Mulheres (2009)
“Assisti ao filme Os Homens que Não Amavam as Mulheres na versão sueca e não descansei enquanto não li o livro”, afirmou. Situação semelhante aconteceu quando a jornalista conheceu o longa Histórias Cruzadas (Disney).
No entanto, os acontecimentos em sua vida pessoal certamente foram um catalisador no caso de sua aproximação com Hazel (Shailene Woodley, de Divergente) e Gus (Ansel Elgort, de Carrie, a Estranha). “Fiquei com frases como ‘a dor deve ser sentida’ indo e voltando na minha cabeça”, disse. “Tinha que comprar o livro, tinha que dividir com ele a minha dor. Comprei na semana passada o meu exemplar”.
 

Lágrimas acompanham muitas cenas do filme
As entrevistadas avaliam a experiência como positiva. “Gostei de ter lido o livro depois”, afirma Rosiris. “Consegui imaginar as cenas, que, mesmo não estando no filme, pareceram mais reais, e as imaginei interpretadas pelos atores”.
“Eu estou achando a história ainda mais encantadora e motivante”, afirmou Fabiola, que ainda não acabou de ler o romance. “No livro, os personagens são mais bem construídos e você pode analisar melhor o contexto e suas atitudes. Mas o filme não fica atrás, são dois ótimos trabalhos”.
 

Shailene Woodley e Ansel Elgort interpretam Hazel e Gus
PARA LEVAR PARA CASA
No dia 12 de setembro acontece o lançamento do DVD e Blu-ray de A Culpa É das Estrelas. Pela Saraiva, o espectador poderá conferir sete minutos de cenas extras que não foram incluídas na versão de cinema.
Veja o trailer de A Culpa É das Estrelas:
 

 
 
Recomendamos para você